Projecto Isto é o meu rótulo

PROJECTO THE PINK ELEPHANT SHOES || RÓTULOS

A Querida Cátia Alexandra Rodrigues do Blog Pink Elephant Shoes criou uma hastag no Instagram para consciencializar a nossa Sociedade. Tanta coisa que não passa dum rótulo.

Olá Nossos Devanienses ( E Querido The Pink Elephant Shoes )!

 

Devo agradecer a montagem à Joana Freitas.

 

Eu tenho de ser a diferentona, eu sei. O Projecto é realizado no Instagram, mas os meus rótulos são tantos que preferi trabalhar o tema num post. Agradeço à Cátia por um Projecto tão bom. A Sociedade tem rótulos para tudo. Rótulos não faltam: Vegan, Vegetariano, Gay, Bissexual, Heterosexual e a lista por ai vai. A Sociedade tem uma necessidade imensa de te colocar numa gaveta caladinho e quietinho.

CHEGA DE RÓTULOS!

Um dos rótulos que tenho é de louca associado a mais dois rótulos: Mimada e Sabe nada. Isto porque eu tenho opinião própria, não vou atrás da maioria só porque parece bem. Se eu penso duma maneira, não vou dizer que penso de outra, porque a maioria pensa o oposto.

 

Resultado de imagem para rótulos da sociedade

 

Vou dar-vos alguns exemplos. Eu não confio em Chineses, porque eles comem cães e gatos. Como sabem, eu amo gatos, tenho a minha Lilly que é a Mascote do Blog. Como confiar? É a alimentação deles? É a alimentação deles, mas eu também não confiaria em Canibais. Talvez também associem a Preconceito. Que seja. Não vou mentir por causa disso.

Outro ponto: Tenho medo de ciganos. “Ah, mas isso é Xenofobia, não podes dizer isso.”. Vou mentir para parecer bem? Não! Já tive mais medo, confesso. Eu vivi doze anos ao pé do Bairro São João de Deus, era considerado um dos mais perigosos do Porto. É um rótulo? É um rótulo. Ai percebi que eles não têm nada a perder e isso dá-me medo.

Eu não tenho problema nenhum em dizer que leite de vaca faz mal, porque não temos organismo de vaca. Digo aqui e onde for livremente. A maioria que consome ataca logo. Porém, isso não me faz calar. Queres consumir, consomes, mas com conhecimento dos maleficios, porque beneficios não tem. Verdade, Francisca, tem uma coisa bom, só prejudica quem consome.

 

Resultado de imagem para rótulos da sociedade

 

A Sociedade obriga ao silêncio e ao pensamento colectivo, quem faz o oposto é louco. Não se pode ter opinião própria. E o mais bonito é que não sabem distinguir opinião de facto. Eu vou explicar ” Na minha opinião, o tomate é um legume.”. Esta frase muda alguma coisa? Não. Então, é um facto que o tomate é um fruto. Sim, Francisca, adoro este exemplo.

Claro, não me posso esquecer, sou acusada de Preconceito Linguístico. Ouvir que as pessoas não gostam de ser corrigidas é mesmo que dizer que não gostam de evoluir. Se a Gramática existe por algum motivo isso acontece. Hoje em dia, só escreve bem quem quer. Um homem foi analfabeto até aos sessenta e cinco anos e formou-se com oitenta e cinco. E agora, as desculpas? Como já repeti milhões de vezes, eu posso corrigir, mas tu não és obrigado a escrever bem.

Segundo a sociedade, eu penso de maneira diferente, porque não sei nada. Eu corrijo, porque não sei nada. Eu vou contra o rebanho, porque não sei nada. Digo que ser Blogger é uma profissão, porque não sei nada.

 

Resultado de imagem para rótulos da sociedade

 

Cansa. Tantos rótulos, cansa. Principalmente quando são colocados por quem não nos conhece. Como costumo dizer ” Opiniões diferentes tornam o Mundo colorido.”.

Tudo bem que ao sermos Bloggers, Youtuber, estarmos na Internet estamos de certa forma a dar a cara para à chapada ( acho que é assim que se diz). Pelo menos, é o que pensa quem rotula. Já escrevi sobre isto em relação à Cristina Ferreira. Não conhecem-na de lado nenhum, mas cospem-lhe rótulos para cima constantemente.

 

Resultado de imagem para rótulos da sociedade

 

NINGUÉM PRECISA DE RÓTULOS!

Há muita coisa que está tão inserida na Sociedade que é díficil mostrar que faz mal. Como diz Hernâni Carvalho ” A mentilidade é a última coisa a mudar.”. O Homem é o único animal que não precisa de carne. Além disso, todos os animais precisam de leite sim, mas leite materno e não de outro animal. Mas há anos que colocam e habituam as crianças a comerem carne e a beberem leite de vaca que se torna díficil.

“Mas ele gosta, por isso, eu dou.”. E se ele gostar de líxivia? Vais dar, porque ele gosta? Todos somos intolerante ao leite de vaca, mais saliente para uns do que para outros, só isto!

OBRIGADA, CÁTIA!

Beijinhos

O Abre Olhos Das Bloggers

CATARINA DE JESUS || O ABRE OLHOS DAS BLOGGERS

Olá Nossos Devanienses ( E Caríssima Catarina )!

 

 

Quem está feliz por ter um Projecto tão maravilhoso? Nós! É isso mesmo! Gostariamos de agradecer à Catarina por ter aceite participar. É um Blog lindo, sem dúvida alguma. Muito harmonioso, muito fofo. Só uma questão: Catarina, quando imigras para o WordPress? A nossa plataforma adoro Blogs fantásticos como o teu!

O Sobre Mim diz-nos o seguinte:
Olá! O meu nome é Catarina Jesus, tenho 24 anos e sou de Sesimbra.
Sou uma recém arquitecta com um mestrado integrado em Arquitectura e Urbanismo pelo ISCTE-IUL que desenvolveu durante o curso a paixão por fotografia. Tenho formação básica de fotografia pelo Instituto Português de Fotografia e formação em fotografia de arquitectura pelo ISCTE-IUL.
Durante o curso fui revendedora Amway onde trabalhei com várias marcas, nas quais destaco a Artistry uma marca de cuidados de pele e maquilhagem onde desenvolvi a minha paixão pela área da beleza e onde tive várias formações sobre a mesma.
Apaixonada por animais, ecologia, natureza e por uma vida saudável e activa, desde pequena que pratico desporto e sou ex-atleta de ginástica de solo e em grupo, atlétismo federado e natação.

 

Yellow Rain

 

Uma pessoa muito prendada. Cheia de objectivos e sonhos. Os seus interesses salpicam vários temas desde beleza a viagem.

Enquanto Blogger tem isto para nos dizer:

O meu blog começou no ano em que ia entrar na faculdade, ou seja, há cinco anos atrás. Criei-o por necessidade de escrever e sobretudo desabafar num local que eu sabia que ninguém ia ver (e claro que por ninguém quero dizer ninguém que me conhecesse).

Podia falar sobre tudo e sobre todos sobre forma anónima, podia contar a maneira como vejo a vida e dar a minha opinião sem que toda a gente se ofendesse por isto e aquilo (porque hoje em dia toda a gente se ofende por tudo e por nada) e podia-me conectar com pessoas que não conhecia através de experiências semelhantes. Com o passar do tempo o blog tornou-se o meu “melhor amigo”, sabia todos os meus segredos e experiências mesmo aquelas que eu decidi não publicar. Tornou-se num hábito e depois numa paixão.

 

Sobre mim

 

Passados dois anos atingiu-se oficialmente o “boom” da blogosfera, todos tinham um blog e todos os liam. Isso fez com que os meus amigos e familiares descobrissem que tinha um blog o que acabou com todo o sentido com que o tinha criado. Só que nessa altura eu já estava apaixonada por escrever nesta plataforma e acabar com o meu projeto já não era uma hipótese.

E assim surgiu o Yellow Rain como o conhecem hoje, um blog sobre estilo de vida que já me trouxe tantas experiências boas e me ajudou imenso a crescer enquanto pessoa. Descobri novas paixões, novas pessoas, novas capacidades e nunca existe um momento em que não tenha nada para fazer.

Ainda existe uma ideia muito errada sobre ter e manter um blog, especialmente com as pessoas mais velhas que nasceram num mundo onde apenas existiam trabalhos tradicionais e que acham que passamos a nossa vida a olhar para o computador (que para eles é o mesmo que passar o dia a olhar para o ar). Mas na verdade 80% do meu tempo livre é dedicado ao blog, a escrever, fotografar, editar, enviar emails, divulgar, etc… Existe muito trabalho por trás de um projeto destes e muitos sacrifícios que ninguém vê.

 

Como tirar boas fotografias para o Instagram

 

Estamos a entrar na era digital em Portugal e espero que, à semelhança do que acontece lá fora, no futuro ser blogger seja uma profissão como qualquer outra.

 

A meu ver, e posso estar errada, o que faz confusão a muita gente é o facto de não ser uma profissão tradicional e não dar para ver o que se faz e como se faz. Claro que as pessoas sabem que o texto não aparece do nada, mas é dificil de encaixar o resto. Penso que é isto.

Sigam-na no Instagram e no Facebook.
Beijinhos

O Abre Olhos Das Bloggers

SARA DIAS || O ABRE OLHOS DAS BLOGGERS

Olá Nossos Devanienses ( E Sara Dias )!

 

IMG_9575

 

Vou partilhar com vocês uma gaffe que eu cometi com a Sara Dias. O nome do Blog dela é Para Mim Sem Glúten  e surgiu-me uma questão: És Vegan ou Vegetariana? Questionei por causa doutro Projecto.

Não é nem uma coisa, nem outra. Simplesmente, não come produtos com glúten. Mais nada além disso nos seus vinte e um anos de vida.

O testemunho é bastante emocionante:

Olá, o meu nome é Sara Dias e este é o meu testemunho de como é ter um blog.

(É verdade, sou péssima com começos, mas avançando):

A ideia de criar um blog já me acompanha há alguns anos. Para ser franca, não o tinha criado antes por receio que me apontassem o dedo e gozassem comigo. E talvez por também não saber que tipo de blog queria ter. Parece parvo, mas acontece. No entanto, os anos foram passando. Eu também fui amadurecendo e decidi que as opiniões alheias não me iam afetar mais na concretização dos meus sonhos. E assim foi. Falei com algumas pessoas antes e todos me deram o apoio que eu precisava para seguir em frente.

 

IMG_9892

 

O meu blog tem pouco mais de um mês. Ainda é um bebé. E como todos os bebés, tem merecido nos últimos tempos toda a minha atenção. Não quero com isto dizer, que quando ele crescer as coisas irão mudar. É como ter um filho, mesmo sendo crescido é nosso e fazemos tudo por ele (não, não sou mãe e talvez seja uma comparação estranha, mas acho que percebem o que quis dizer).

Este blog significa muito para mim, pois retrata uma doença que me acompanha há quase três anos. A doença celíaca: que é nada mais nada menos que uma intolerância ao glúten, apesar de não ser assim tãããão simples, mas se me acompanharem irão perceber. E juntando isso com a minha paixão pela cozinha, nasceu o Para mim, sem glúten.

Tem sido uma aventura. Desde decidir o que vou cozinhar a procurar um momento do dia em que o possa fazer (porque a minha fotógrafa anda sempre muito ocupada). As horas passadas no computador a preparar uma publicação, porque afinal não é assim tão simples como aparenta no resultado final. É trabalhoso, mas ao mesmo tempo gratificante.

 

pizza_brolocos (14)

 

Se como eu, também têm o sonho de criar um blog, vão em frente. Mas procurem sempre agradar aos vossos leitores e dar-lhe aquilo que eles querem ler. Boa sorte!

 

Sempre pensei que quem tem intolerância ao glúten era de nascença. Aprende-se todos os dias, não é mesmo? E o nosso Blog sem comida não é o mesmo, pois não?

Beijinhos

O Abre Olhos Das Bloggers

CÁRIN CORREIA || O ABRE OLHOS DAS BLOGGERS

Olá Nossos Queridos Devanienses ( E Cárin Correia )!

 

Um Mais Um São Três

 

Para começar a Cárin tem um nome lindo. Nunca tinha visto nesta versão. Já tinha visto Carina (o meu), Karina, Karine e Carine. Cárin nunca tinha visto.

Não conhecia o trabalho da Cárin. É bastante fofo. Cárin define-se do seguinte modo: sorridente. alegre. teimosa. calma. sonhadora. optimista. fiel. independente. livre. comunicativa. espontânea. distraída. dedicada. curiosa. persistente. humilde. paciente. radical. inteligente. divertida. faladora. imprevisível. sensível. mulher. mãe. aquário.

Aquário? Nem tudo pode ser perfeito, não é mesmo? Ao menos, não é Escorpiana.

Tem o “ler mais” que eu não gosto, mas como Cárin se identifica, está óptimo.

 

 

Ser blogger. O que é isto e que influência tem no nosso quotidiano? Porque sou blogger? Bem, tudo isto questões por abordar… comecei neste mundo da blogosfera por “graça” se assim se pode dizer. Uma amiga tinha e se eu gostava de escrever, porque não ter também? Contudo, não sabia bem o que era este grande mundo (pequeno até há uns anos atrás!) e ter um blog era apenas… giro! Hoje conheço a sua essência e sei a importância que lhe devo e quero dar. Mais do que o nosso recanto, ter um blog é o nosso testemunho, uma partilha de ideias, opiniões, desabafos, informações… há toda uma comunidade há espera que escrevas alguma coisa, que te segue com entusiasmo e se revê de alguma forma com o que partilhas. Ser blogger é, resumidamente: comunicar. Nos dias de hoje e com a informação a um esticar de braço, torna-se imprescindível estar em constante atualização para não cairmos em esquecimento por aqueles que nos seguem. Somos pouco entendidos por quem não sabe o que é a blogosfera. Porque havemos de estar sempre a escrever ou a registar as nossas vivências para “despejar” numa área virtual? Para nós que vivemos isto, faz todo o sentido. Queremos o nosso blog cheio de vida, atualizado e que quem o visita queira e tenha vontade em voltar. O nosso propósito é que quem está do outro lado tenha vontade em ler o que escrevemos, acompanhar-nos e que aquelas partilhas toquem quem as lê. Ser blogger é ser responsável por um lugar que sendo teu, é também de todos.

É um testemunho bem fofo. É a realidade. Há quem comece do mesmo modo e abandone o espaço, porque não sente a energia do seu próprio blog. Se as profissões de Blogger e Youtuber fossem tão fáceis como a maioria diz, porquê que haveriam tantos canais e blogs abandonados? Se fosse verdade, não haveria nenhum abandono, não é mesmo?

Esperemos abrir a mente de alguém com este Projecto.

Beijinhos

 

 

Entrevista Verde

ENTREVISTA VERDE || MAFALDA LAGE BORRALHO

Olá Nossos Devanienses ( E Mafalda Lage Borralho )!

Foto de Mafalda Lage Borralho.

 

A Mafalda Lage Borralho é uma Blogger com um Trabalho diferente dos quais estamos habituados. É mais técnico. Mais… não é um Blog do qual estejamos habituados. Útil como os outros, duma maneira ou de outra.

A querida Mafalda Lage Borralho aceitou gentilmente responder às nossas perguntas. Uma Simpatizante do Veganismo e do Vegetarianismo. Gosta do tema. Obrigada.

 

 

 

1 – Desde quando começou este teu interesse pelo Vegetarianismo e pelo Veganismo? Porquê?  Sempre tive curiosidade, não sei disser quando começou.

2 – Já alguma vez ponderaste tornar-te Vegetariana ou até mesmo Vegan? Porquê?

Já, mas comer soja ou tofu nunca me atraiu.

3 – Na tua opinião, porquê que uma parte da Sociedade considera uma modinha?

Deve ser porque alguns famosos aderiram a este tipo de comida e estilo de vida.

 

Foto de Mafalda Lage Borralho.

 

4 – Achas importante que a Sociedade tenha um pouco mais de noção sobre o tema, visto que uma grande parte só critica? Sim, devia existir mais informação.

5- Alguma coisa mudou na tua vida desde este teu interesse? Bem como mais vegetais, a verdade é que é mais saudável.

6 – Mudou alguma coisa na tua alimentação e\ou no teu consumo em geral desde que te interessante pelo tema?  Faço uma alimentação mais saudável.

7 – Na tua opinião, faz algum sentido quando questionam o porquê de gostarmos de animais e mesmo assim comermos? Não, a não ser se no menu estiver os domésticos.

 

Foto de Mafalda Lage Borralho.

 

8 – A tua alimentação teve alguma alteração com o teu interesse no tema?  Não muita.

9 – Alguma vez fez-te confusão ires a um Talho ou a uma Peixaria? Não

10 – Achas que é um tema interessante para ser debatido? Porquê? Sim, deviam esclarecer o que é ser Vegetariana ou Vegan.

 

Nós também entrevistamos Bloggers que não são Vegan, nem Vegetarianas, mas que gostam do tema. Não é por acaso. É para mostrar que podemos gostar do tema. Desenvolvê-lo na nossa vida, sem deixar de parte a carne. Porém com consciência do que estamos a fazer.

Quando falamos de carne, também falamos de peixe. O peixe é conjunto. A carne do peixe é que se come. É, na Sexta-feira Santa não é para comer a carne do peixe. Podem, sem dúvida, serem semi-vegetarianos, ou seja, comerem a carne do peixe e não a outra carne. A saúde e a vossa felicidade agradecem.

Beijinhos

 

O Abre Olhos Das Bloggers

PAULA CORREIA || O ABRE OLHOS DAS BLOGGERS

Olá Nossos Devanienses ( E Paula Correia )!

 

 

Não conhecia o trabalho da Paula Correia. Muito soft. Muito cute. É para isso mesmo que serve o nosso Projecto. Como a própria designa o Blog “Perfeito para quem aprecia humor cáustico e para quem me sempre concorda com o rumo da sociedade, terrível para quem se revê nos comportamentos desviantes expostos.”. Gosto. Gostaria mais de conhecer o trabalho mais cedo.

Não conhecia nenhum trabalho desta faixa etária. Pelo menos que me recorde. Actualmente tem quarenta e um anos de sabedoria. Os novos trinta.

 

 

Blogger É O Quê?

“Ai agora também tens um blog?” Ouço isto tantas vezes… Há quem pense que criar um blog é apenas para sermos conhecidas, mas nada mais errado! (pelo menos no meu caso, que até iniciei o blog de forma anónima.) Mas afinal Blogger É O Quê?

Se não fosse pelas reações das pessoas ao meu blog e por todas as coisas boas que ele me tem trazido, certamente já teria desistido. Ser blogger não é tão simples quanto parece. Felizmente vamos tendo incentivos, ou ninguém aguentaria muito tempo, só mesmo por paixão. E não confundam! Os incentivos vêm em palavras, não em coisas ou notas.

Blogger É O Quê? É paixão!

Sim, uma verdadeira paixão. Daquelas que nos fazem sofrer, mas que ainda assim não largamos. Eu não posso dizer quanto tempo dedico e já dediquei ao blog ou seria posta de castigo pelos meus amigos que vissem isto. Mas garanto, são mesmo muitas horas. Os meus amigos sabem que são muitas, mas nem sonham o quanto! Eu comecei com a experiência necessária de há muitos anos atrás.

 

Adotar em Viseu

 

Quando percebi que tudo estava diferente fiquei em pura aflição. Afinal era necessário dar muito mais de mim do que eu alguma vez imaginei! Aprendi com ajudas, mas a maior parte foi por mim mesmo. Autodidatismo é duro, é muita tentativa e erro. Muito tempo verdadeiramente desperdiçado. Mas devagar aprende-se. E isto é só a parte de criar, depois há a parte de manter…

Manter um blog

Depois de saber como funcionam os blogs e as (imensas) coisas a eles associados, há todo um outro trabalho a fazer. Manter um blog exige criatividade e fidelidade a nós próprios e ao tema do blog. Blogger É O Quê? Somos nós mesmas. Deixamos pedaços de nós em cada post, em cada linha, em cada imagem.

Manter um blog é cansativo, é ter de pensar em mil coisas ao mesmo tempo. Criar conteúdos interessantes, divulgar os posts, selecionar imagens. Estar ativa numa série de redes sociais para difundir o nosso tema. E sempre em contínua aprendizagem. Porque em tecnologia informática, como todos sabemos, tudo muda de um dia para o outro. E é imperativo acompanhar.

Ser Blogger é quase um trabalho a tempo inteiro. Estamos sempre a fazer pesquisas, a imaginar questões. A deixarmo-nos influenciar.

Ser Blogger é andar por gosto. É expormos quem somos e por isso ou somos amados, ou atropelados. Mas mantendo-nos sempre de pé. Porque acreditamos em nós e porque, acima de tudo, somos bloggers por nós.

Sem dúvida que ser Blogger não é só ser. São várias horas a batalhar para dar o nosso melhor em forma de post.  É mostrar a nossa alma por palavras. É delicadeza. É amor. É paixão. É pureza. É entusiasmo. É mostrarmos bem, mesmo quando não estamos. Sim, porque é trabalho. Não podemos (na maioria das vezes) sermos substituidas. Logo, para o trabalho aparecer feito, temos de o fazer. Férias? Que piada! Quem é que nos iria substituir? Ninguém.

No meu caso, ler por laser? Ver filmes por laser? Está bem longuínquo. Trabalho, trabalho, trabalho, trabalho. Sem trabalho não há posts. Baixa médica? Nem a osso! Não nos podemos dar a esses luxos. Pesquisar, estudar, trabalhar, realizar. Das oito da manhã às cinco da tarde? Que piada tão gira. Talvez a primeira parte do trabalho ou talvez nem isso.

Beijinhos

O Abre Olhos Das Bloggers

ANNA BARÃO || O ABRE OLHOS DAS BLOGGERS

Olá Nossos Queridos Devanienses ( E Querida Anna Barão )!

 

 

Parece que alguém é como eu. Quando eu era pequena ( mais pequena), tinha uns cinco anos, eu teimava com a minha Professora Sandra (professora do Colégio no primeiro e segundo anos) que o meu apelido não era Coelho, mas sim Coelha. Como assim? Sou uma mulher e tenho um apelido masculino? Está mal. E a Anna é exactamente igual. Disseram-lhe durante toda a vida que o apelido dela era Barão, mas Anna sabe que na verdade é Baronesa. Dai o seu blog se chamar Baroness. Brincadeirinha do bem, ok?

Em abono da verdade, tanto Barão como Baronesa são nomes giros. Simplesmente achei piada ao trocadilho. Dá um toque bem subtil ao blog. Fica com um toque diferente. Foi bem pensado, sem dúvida. Acho bastante piada a quem joga com o nome para fazer o blog. Por exemplo, a Jéssica Athayde colocou Jessy James. Eu acho simplesmente brilhante.

O Blog é clean e suave. Dá um ar de tranquilidade. Bem trabalhado e harmonioso.

Anna de vinte e quatro anos tem muitos sonhos pela frente e testemunha-nos esta aventura trabalhosa:

Eu comecei a escrever o meu blog há quase cinco anos porque queria ter um local só meu para poder desabafar o que estava a sentir naquele momento e desde então começou a ser uma paixão minha. Escrevo desde tópicos sobre beleza às receitas de comida. 

Para quem trabalha ou estuda nem sempre é fácil conseguir arranjar tempo para a escrita mas eu tento sempre arranjar um dia ou nem que sejam algumas horas para escrever um post de que me orgulhe e que outros possam ler e gostar.
No meu caso, como sou estudante, é me difícil experimentar produtos novos e arranjar experiências novas pois não só não tenho muito tempo disponível como não trabalhando não tenho posses para gastar para poder escrever as minhas opiniões. Se não se tiver parcerias e se conseguir ganhar dinheiro com o blog, dependendo do niche claro, ser blogger é complicado mas não é impossível. É preciso trabalhar imenso mas tudo é possível quando se gosta do que se faz.
Na minha opinião o mais gratificante de ser blogger é sentir que os leitores gostam do que escrevo e dão a sua opinião quer no blog quer nas redes sociais. Torna o que faço mais gratificante e dá prazer para continuar a escrever. Sendo 2018 penso que o conceito de alguém ser blogger já é mais aceite pela sociedade mas penso que ainda seja um tema bastante debatido. Na minha opinião é um hobby ou até mesmo um trabalho que pode despertar a criatividade de quem o faz e pode até mesmo ajudar no dia a dia.
Antes que as más línguas comecem, Anna quer dizer que não trabalha de forma tradicional. É só isso. Não comecem a distorcer, por gentileza.
Anna desenvolve mais o seu depoimento para esclarecer o assunto mais profundamente.
Nos dias em que sinto inspiração para escrever, preciso de ter a música certa e o ambiente certo. Encontrar o tópico que quero escrever para essa semana por vezes é uma luta mas quando sei o consigo alcançar, fico extremamente e feliz e sinto uma maior felicidade enquanto escrevo. Gosto sempre de inovar o meu blog, quer na aparência quer na forma como escrevo e procuro sempre alcançar mais. 
Normalmente gosto de tirar as fotografias que acompanham os meus posts durante o sábado quando posso e de escrever ao domingo. O acompanhamento fotográfico é bastante importante a meu ver pois, segundo o ditado, uma imagem vale mais que mil palavras e acredito muito nisso. Uma imagem fantástica pode dar outro aspecto ao post e ao blog em si.
No dia em que decido escrever tiro entre uma a duas horas e escrevo o que acho que complementa a imagem ou imagens no post e quando me sinto feliz com o resultado, guardo e agendo para o dia em que o quero pôr público. 
Escrever em duas línguas não é fácil mas acho que é uma ferramenta que não só ajuda no meu percurso linguístico mas também pode ajudar pessoas que não sabem ler português a entender a mensagem que quero transmitir através das minhas palavras. Quando sei que o meu trabalho foi lido no outro lado do mundo faz me sentir extremamente feliz porque sei que todo a alma e dedicação que dediquei foi correspondido por outra pessoa.
Anna escreve em duas línguas para chegar mais perto aos seus leitores. Vão continuar a dizer que não é trabalho? Vão continuar a dizer que não é uma profissão? Podem dizer, mas os factos falam por si.
Obrigada Anna pelo teu testemunho.
Beijinhos

 

 

Entrevista Verde

ENTREVISTA VERDE || HEATHY BE

Olá Nossos Devanienses ( E Heathy Be )!

 

Resultado de imagem para Veganismo

 

Hoje temos o prazer de apresentar uma entrevista realizada a uma Vegan. A Heathy Be apresenta um trabalho bastante interessante na área do Veganismo com bastantes receitas interessantes. Como a própria refere no Blog e passamos a citar: Bem vindo ao blog! Este espaço é dedicado a receitas saudáveis e outros assuntos que gosto que designarei fora da marmita. É sobre isto que quero falar no blog um estilo de vida saudável. Vamos tentar?

Um tema interessante, mas ao mesmo tempo sensível, devido à cultura e à Sociedade.

 

20180201_120109.jpg

 

  1. Há quanto tempo és Vegan?  Dois meses.
  2. Começaste por ser Vegan ou Vegetariana? Se foste Vegetariana, durante quanto tempo o foste? Vegan
  3. Como começou esta tua nova jornada neste Mundo Vegan? 
    Começou tentando mudar alguns hábitos e comecei pela alimentação tentando ser mais saudável e ética de respeito por todos os seres vivos.
  4. O que mudou na tua vida? Uma redescoberta de uma forma de cozinhar muito diferente, incluso com muitos ingredientes k nunca tinha experimentada.
  5. Qual foi a tua maior dificuldade no início?  Tempo, é necessário alguma disponibilidade e paciência para estas experiências culinárias que nem sempre correm bem.
  6. Qual é a tua maior dificuldade actualmente?  Tentar ter o máximo possível de variedade com um orçamento algo reduzido.
  7. Qual é tua comida Vegan favorita? Hambúrguer de feijão preto, “bife” vegan, snack de amendoim, panquecas de batata doce, não sei escolher entre este pois adoro estas receitas.
  8. Tens alguma Nutricionista a acompanhar-te?  Não tenho nenhuma nutricionista a acompanhar-me.
  9. Tens algum Dia do Pecado, ou seja, um dia com carne, nem que seja uma ver por ano? Sim tenho um dia do pecado, por enquanto, é ao sábado, sim hoje pequei e não foi carne, não é a com a carne que peco é peixe.
  10. Que conselho dás a quem quer ser Vegan? Que experimente, não mude radicalmente, mas que seja uma adaptação gradual, consciente e de preferência se tem possibilidades disso acompanhado por um nutricionista.

 

20180403_090557[1].jpg

 

O intuito do Projecto não é fazer ninguém seguir este ou qualquer estilo de vida. Simplesmente mostrar, visões, experiências e Mundos novos. Há coisas muito boas no Mundo do Veganismo e do Vegetarianismo, sem dúvida. Cada um sabe da sua vida, desde que não prejudique terceiros como o tabaco.

Espreitem o Blog dela, tem receitas muito interessante e o que está fora da Maramita também.

Beijinhos

 

 

O Abre Olhos Das Bloggers

DANIELA MARQUES SOARES || O ABRE OLHOS DAS BLOGGERS

Olá Nossos Devanienses (E Daniela )!

 

 

Este Projecto tem sido fabuloso para conhecer novos blogs. A sério. Obrigada à Beatriz mais uma vez pelo convite. Obrigada à Daniela por ter aceite participar. Obrigada! Temos recolhido testemunhos fantáticos no seu geral. Claro que há sempre aquelas pessoas que gostam de brincar, mas isso é o pão nosso de cada dia de qualquer Blogger. Dai o nosso projecto, não é mesmo?

Quando se abre o blog da Daniela achamos mesmo diferente. Porém, abrimos a imagem e vemos uns textos fantásticos. É a organização dela. Quando abrimos o blog damos de caras com um frase que marca. Não sei mais o que está errado, não sei nem o que está certo, sei que me sinto vazia e que chorar já não adianta, não me acalma e de vez em quando parece que estou tão exausta que nem chorar consigo.

Só esta frase deixa-me completamente sem palavras. Corta o coração.

O Instagram é brutal. Também podem seguir o Twitter. 

 

O seu testemunho diz pouco, mas como os seus textos no blog são intensos:

Chamo-me Daniela Soares, e tenho 18 anos. Comecei a escrever muito cedo, tinha 14 anos. Foi quando criei o blog. Ao início, criei o blog para mim. Para guardar tudo o que escrevia. Até decidi começar a publicar um por ali e outro acolá. E comecei a mandar o link aos meus amigos mais próximos. Mas não queria muito mostrar o que escrevia. Talvez fosse vergonha ou medo. Na verdade recebi vários elogios. Mas eram os meus amigos, iam me elogiar fácil. Até que aos poucos com vergonha, comecei a mandar o link não só aos meus amigos próximos como aos mais afastados e até mesmo desconhecidos.

Continuei a receber elogios, mas não é nem nunca foi o que procurei, « elogios ». Eram só palavras. Com muita teimosia de duas três amigas dediquei me mais ao blog, e uns anos depois assumi que o blog era meu, e comecei a partilhar nas minhas redes sociais (Instagram e Snapchat) verdade, as visualizações aumentaram um pouco. Continuei no blog, as vezes não tenho muito tempo para lá ir, ver as visualizações os textos, e um ou dois comentários que me aparecem por lá. Mas eu penso várias vezes no meu blog, no meu mundo, no meu refúgio. No meu cantinho porque tudo que está lá, sou eu. Sou o que vivo, histórias, momentos boas vibes ao meu redor.

Ou algumas menos boas. Mas eu adoro escrever desde sempre, e nunca mas nunca liguei as visualizações, aos comentários nem mesmo seguidores. Na verdade não tenho seguidores. Tenho algumas visualizações sim. Mas nada que me leve a ganhar dinheiro. Ou nada que seja no meu objetivo. Eu simplesmente escrevo e público. Com poucas ou « muitas » visualizações. Escrevo porque gosto. Não por algum motivo de ganhar dinheiro ou fama. Eu gosto de escrever, e irei sempre escrever. Por enquanto no blog, talvez mais tarde quando for mais velha escreva num caderno e o guarde no fundo da minha gaveta.

 

Foto de Daniela Soares.

 

Daniela trabalha com todo o amor no seu blog nas suas folgas. Tudo para dar o melhor dela para os seus seguidores. Porquê? Porque a sociedade não dá valor a esta profissão. No Brasil e nos Estados Unidos da América dá perfeitamente para viver desta profissão e de Youtuber. Aqui em Portugal é quase impossível. Como assim? Sociedade saiam do século XX!

Dizem que Portugal é um país evoluído, mas é no Brasil e nos Estados Unidos da América é que se respeitam as profissões e dão valor. Como assim?! O que vos custa? O quê que estas duas sociedades têm mais do que a portuguesa?! Está na altura de evoluirem. Só um bocadinho.

Esperamos que este Projecto abra a mentalidade de algum ser humano. Sim, porque ambas, Blogger e Youtuber, são profissões. Neguem as vezes que quiserem. Tal como se negarem o facto do tomate ser um fruto que passa a ser legume. Na cabeça de muita gente isto é possível, mas não é.

Beijinhos

O Abre Olhos Das Bloggers

O Abre Olhos Das Bloggers || Gabriela Francisco

Olá Nossos Queridos e Fabulosos Devanienses ( E Gabriela Francisco )!

 

Gabriela Francisco

 

Parece que este é o ano dos Projectos. Isso é algo bastante maravilhoso. Este, em específico, é realizado em parceria com a Beatriz Matos. Sem dúvida, teve uma ideia bem prazerosa. É certo e sabido que é díficil para alguns dar valor às profissões de Bloggers e Youtubers. E tantas outras. Volta e meio escrevo um post sobre o tema. Porque é triste haverem pessoas que não conseguem entender que estão no século XXI…

Gostariamos de agradecer à Gabriela Francisco por ter-nos enviado o seu email. Sem dúvida alguma, é uma maneira de conhecer novos blogs. Não conhecia, com imensa pena, o blog da Gabriela. Bastante harmonioso e clean. Muito fofo, mesmo. Mesmo tendo o “ler mais” que eu não gosto nada. Vê-se pelo meu blog. Até pode organizar melhor, mas eu não gosto. Talvez por ser muito, mas mesmo muito desorganizada. Ninguém é perfeita, não é mesmo?

 

 

Tem a parte do Spotify. Algo que não arrisco muito, porque ninguém é obrigado a ouvir as músicas que ouço. O meu puro bom gosto que se rege por: Marron 5, Annita, Luccas Lucco, Plabo Vittar, Paulo Sousa, Rihanna, Metallica e por ai vai a lista. Simplesmente, gosto de tudo um pouco, menos Fado e House. Já gostei dos Deolinda, mas já passei essa fase.

Esta doce e organizada menina (Será mesmo?) tem apenas dezasete anos e uma visão diferente para oferecer ao mundo. Digo “apenas”, porque já passei por lá há muito tempo. Embora a minha Avó tenha dito no Natal que eu tinha dezanove. Sabe bem, acredita. Deve-se ter esquecido do IVA…

 

gabi_fdf

 

Confesso que AMEI esta fotografia. Tem bastante harmonia e serenidade. Gosto muito deste tipo de fotografias. O pormenor dos dedos. AMEI, MESMO!

Youtuber e Blogger. Ambas são profissões díficeis e que absorvem grande parte do nosso tempo. Não damos esse tempo à toa. Nunca. Absorvem tempo, não fazem perder tempo. São coisas diferentes e bem distintas. É meio óbvio.

 

gabi_fdf

 

Sob este mesmo ponto de vista, vamos passar ao testemunho da Gabriela Francisco:

A cada dia que passa sinto-me mais grata, inspirada e em harmonia com as minhas escolhas. A escolha de criar um blog, ter passado mais de setenta e duas horas a criá-lo e dispensar cerca de três horas por semana a criar conteúdo não é de todo para mim uma obrigação, mas sim uma paixão. Cada vez que abro um post meu sei que sou eu mesma e que tudo o que lá está escrito é genuíno. Cada vez que escrevo algo, esse “algo” já vem pré- pensado e muito pré-imaginado.

 Pois apesar de eu dispensar umas tantas horas a fotografar e a
escrever, quando chego ao computador, já dispensei a grande parte do meu dia a pensar naquilo que quero partilhar e aquilo que pode ser algo único e surpreendente. Esta forma de viver, não é só vivida perante o meu blog mas também pelo meu canal . Gosto de mostrar quem sou eu, o que me apaixona, os meus defeitos, as minhas loucuras e as minhas falhas. Porque sou humana, real e os media não devem só partilhar ilusões mas sim verdades, imperfeições e almas genuínas.

Nós, as bloggers, devemos ter como “ abre olhos” a nossa capacidade de criatividade, originalidade, paciência, dedicação e amor pelo nosso trabalho. Somos muitas vezes prejurativadas pela nossa posição e pelo nosso desempenho contra o óbvio. Não cedam. Abram muitos olhos e sejam muitos felizes!
Good Vibes! Always and in everywhere!”

 

gabi_fdf

 

 Através do Instagram da Gabriela Francisco  podes ver as fotografias mais apaixonantes. Não é só no blog. De certeza que ela tirou só uma e pronto? Não me parece.

Definitivamente, esperamos que este Projecto chegue aos vossos corações e entendam cada uma das testemunhas que vão passar por aqui.

Beijinhos