Resenha

RESENHA DO LIVRO || UM BOM DIA PARA MORRER

Olá Nossos Devanienses!

 

Livro "Um Bom Dia Para Morrer" - à venda - Livros, Viseu ...

 

Que policial incrível! Enganou-me do príncipio ao fim. Apesar de todas as minhas notas e apontamentos, tudo foi ao lado do que eu estava a pensar que seria. Isso faz dele, sem dúvida, um bom livro, não é mesmo?

Li do dia vinte e um de Maio ao vinte e três, e porque me obrigava a parar. Fiz a conta para três dias: Cinquenta no primeiro (Dia que acabei outro livro), até à página centro quarenta no segundo ( porque me “distrai” e li mais um pouco) e o resto no mesmo no último dia.

Um Polícia do outro lado da lei, mas nem tanto. Muito querido, sem dúvida.

 

Simon Kernick (@simonkernick) | Twitter

 

A sério, enganou-me do príncipio ao final. Para começar, achava que o livro se centrava em Richard Blacklip. Nada a ver. Sim, nada a ver! Começa por falar desse tipo, mas era só uma ponta solta no livro. Fantástico, eu sei. No final, o psicopata, devido ao seu passado, era outro. Sim, outro.

O livro leva-te por um caminho e quando dás conta bates com a cara na parede. ADORO! Depois, diz-te com o caminho é outro e bates outra vez com a cabeça! Vai assim até que, mesmo no fim, mostra-te o caminho certo.

Achei um livro fantástico. Sim, Francisca, já repeti, mas é verdade. É mesmo extraordinário. E depois, pelo meio, tem, supostamente, um ritual estranho (para mim, claro) de África. Sim, “supostamente”, eu não sei e, admito, não pesquisei, pois tenho receio que seja verdade.

Aconselho-vos a lerem! É o terceiro do meu Top três!

Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *