Resenha

RESENHA DO FILME || JUEGO SINIESTRO

Olá Nossos Devanienses!

 

Imagenes de la Película: Juego Siniestro (2016) Página 2

 

O miúdo só diz uma frase no final num cenário um “pouco” copiado do meu filme favorito: Sinister. Em nenhuma parte do filme, que eu tenha reparado, não explica o porquê de Júlio não falar, só diz há quanto tempo aconteceu algo. “Já passaram x anos. Eu sei que tu podes falar.”. Sim, mas o quê que aconteceu?! Que trauma foi esse?!

Há uma parte que eles tentam fugir, mas há um homem que diz que no dia seguinte é a festa do Júlio e por isso ninguém sai. Ela fica com uma cara de “Okay, já não quero ir embora.”.

E é aquele tipo de pessoa que diz que não se acredita em nada e quando já está tarde, acredita. Cliché.

 

JUEGO SINIESTRO | Trailer Oficial | Estreno: enero 18 de 2018 ...

 

Aparece esta mulher. Tem uma mão podre, o que dá a entender que esteve no ritual. Mostra a raba. A lâmpada cai. Alguém a agarra. Dá a ideia que morreu e depois não se referem a ela durante o filme todo! Então porque raio ela apareceu numa cena? Ninguém quis saber dela. Morreu, está morta. Quem era? Não sei.

O filme tem muitas pontas soltas e não tem quase nada que explique. Focou-se praticamente numa coisa e pronto. Esqueceu-se de dar outra explicações. E nem isso fez direito. Aquele ritual era para quê? Para a vida eterna, por isso usavam quem usava? Porquê que se ficava com a mão podre? Mil e uma questões e poucas respostas. E é um filme demasiado cliché. Com o Ouija que nem é seu. Sustinhos baratos. “Brincadeiras” com brinquedos inanimados para chamar a atenção sob os fantasmas. “Olha eu aqui a brincar com o teu carrinho.”. A sério?

O miúdo anda sempre com um tablet atrás para escrever e jogar. Há uma parte que ele está debaixo da cama, levanta-o e vê umas pernas mortas de pé. Eu, muito inteligentemente, disse: Tira uma fotografia! Não tirou. Seria interessante que ele mostra-se à Mãe Psicologa Céptica. Tem de haver sempre alguém céptico. Se todos acreditassem, o filme acabaria depressa.

Eu só penso: Porquê?!

Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *