Texto Pessoal

FALA-ME DIREITO || TEXTO PESSOAL

Olá Nossos Devanienses!

 

Fala-me direito. Sim, já te disse para me falares direito. Nem tens de falar comigo, mas se o fizeres, fala-me direito. Fala-me direito. Fala-me direito. Fala-me direito. Estás-me a irritar! Estás-me a irritar! Estás-me a irritar! Desaparece! Não, não quero falar contigo. Estás a mexer com a minha ansiedade. Tu és louco. Cheiro os meus caracóis. Que cheiro maravilhoso. Acabados de lavar e pentear. Caracóis perfeitos. Quase que acho tão bom ter cortado. Está bonito. Olho para o smartphone e nenhuma notificação é tua. Atiro o telemóvel para cima da cama ao meu lado. És tão irritante.

Adorava arrotar na tua boca, mas tu irritas-me! Como assim o que sinto por ti? Não, não vou gravar tudo. Fala-me direito! O meu cabelo está com movimentos e é isso que importa. Curto e bonito. Não, não quero falar contigo. Tu não me falas direito. Tenho fome. Quero uma lasanha dum quilo. Uma pizza familiar com azeitonas. Pão recheado de atum. Que delícia. Muito simples. Tira-se a “tampa” dum pão. Tira-se o miolo. Mistura-se maionese, atum, pimenta e queijo vegan com esse miolo. Podes acrescentar cubos de cebola e ervas aromáticas. Coloca o recheio no pão. Podes por mais queijo por cima. Fecha. Leva o forno para tostar. Uma delicia.

Eu nunca disse que queria a tua conta da Netflix. Nunca. Escusas de te justificar. Detesto justificações. Tenho fome. Deixa-me comer. Não, não quero falar contigo. Fala-me direito! Fala-me direito! Fala-me direito! Vai e não voltes. Sim, é isso que eu quero. É isso que tu queres. É isso que nós queremos. Nunca vais sentir o cheiro maravilhoso do meu cabelo.

Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *