Sem categoria

TU DISSESTE || TEXTO PESSOAL

Olá Nossos Devanienses!

Convosco, mais um texto de “Dois Cinco”.

Tu dizes que eu nunca te amei. Pois… Nunca foi como querias. Eu também não confiava em ti ao ponto de deixar que isso acontecesse. Pára! Pára! Pára!Bebeste a nossa Vodka toda. Qual é tua, minha? Estás-te a passar? A garrafa era nossa, para um momento especial e agora está no chão em pedaços. Como tu. Bebes demais. Vais acabar no chão e eu vou deixar de ser o teu Lugar Feliz. Não, não estou a ameaçar. Estou a avisar! Vou-te reencontrar. Seja aqui, no Cemitério, no Céu ou no Inferno! 

Não, baby, eu não lamento nada! A culpa não é só minha. A tua saudade em relação a mim está em outro alguém. Desaparece! Pára! Pára! Pára! Estás a exagerar no tom. Não sou as tuas bitchzinhas. Bebe um pouco de água. Se tiveres sorte… Cobarde! Cobarde! Cobarde! Foste tão egoísta por mim e sem mim e comigo. Não há perdão! 

Tu disseste para ir ter contigo. Eu rio-me. É tarde demais. Isto para ti sempre foi um jogo. O meu coração, que nunca tiveste, foi um jogo para ti. Disseste que nunca irias brincar com os meus sentimentos. Deixa-me rir. Não sabes nada sobre os meus sentimentos. Nada! Nada! Nada!

Tudo em ti é uma mentira, até quando era verdade. Não preciso de ti na minha vida. Tudo em ti me faz rir de pena. Pena é o pior que posso sentir por ti. Não tentes falar comigo. Não vale a pena. Tu não vales nada. Adeus.

Beijinhos

Deixar uma resposta