Teorias ou Manias

Fumar vs Filho || É A Melhor Escolha?

Olá Nossos Devanienses!

Este tema é delicado. Qual é o fumador que não sabe que o seu acto prejudica a sua saúde e do que o rodeia? Sabem todos.

O preço dum maço de tabaco é o mesmo duma refeição. O preço de dois maços dá para ir a um rodízio de sushi num restaurante que eu adoro.

Eu sempre achei que o dinheiro gasto em comida é bem gasto. Vou usar a desculpa do signo.

Ninguém pode dizer que não sabe que fumar à janela não faz diferença nenhuma. O tabaco entranha-se em tudo. O tabaco fica na mesma no ambiente.

Vai-se abraçar alguém e esse abraço é de tabaco.

Uma criança filha de pais fumadores é um fumador passivo permanente.

O Pai chega a casa, abraça o Filho, e esse abraço é bastante prejudicial para ela.

O simples beijo está cheio de nicotina.

Deveria-se fazer um teste antes de ser permitido engravidar.

Hoje em dia, em pleno século vinte e um, é super normal. Porquê?!

Até uma tradição doentia que durante dois dias a criança pode fumar. Uma criança fumar, nem que seja um cigarro, já é super prejudicial. É muita estupidez junta.

Há quem se defenda com um “eu nunca fumo à frente do meu bebé.”. E dai? Está a mata-lo lentamente na mesma. Entranha-se em tudo.

O acto de fumar é colectivo. Isto porque há um activo e vários passivos.

Um veneno socialmente aceite. Um assassino.

Beijinhos

4 thoughts on “Fumar vs Filho || É A Melhor Escolha?

  1. Parei de fumar para ser mãe, era um sonho que eu tinha (ser mãe). O realizei 3 anos depois que parei de fumar. Tive mais dois filhos depois. Minha primeira filha vai completar 10 anos em abril… E eu não voltei mais a fumar e nem pretendo, prefiro gastar com comida! Hahahaha
    Amei teu texto!

    Um beijo.

    Obs.: Odeio quando fumam perto dos meus filhos ou de qualquer criança!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *