Resenha

Resenha do Livro || Jonas Vai Morrer

Olá Nossos Devanienses!

Há algum tempo que não vos trazia um livro da Chiado Editora. Um livro super interessante que aconselho vivamente. A capa é apaixonante! Um romance integrante de Guimarães 2012 – Capital Europeia da Cultura.

Amei a contracapa : “Todas as novelas têm um novelo. Todos os crimes têm o seu repertório de culpas. Autores de folhetins, em especifico, e criminosos, em geral, trapaceiam ao revelar sempre o que interessa, um truque para esconder o que importa. A dissimulação é o vento que sopra na vela desta galera, o combustível desta nave. Estre se quiser, acomode-se num canto. A viagem não vai ser tranquila”.

Não duvidem, a viagem não é tranquila!

Duas histórias bem interessantes que se fundem: a do Pedro e a do Paciente 32.

Um diário que ninguém quer ler, mas que tem tudo para desiquilibrar a “viagem” vivida com a lida do livro.

Tem um vocabulário bem arrujado e interessante.

Amei a frase em que dizia Não há dor que o sono não vença. Concordo, até porque sono é um estado meio sem noção. Nós não estamos muito consciente quando temos muito sono, muito menos quando dormimos. Quando estamos com muito sono ou até a dormir, nós não sentimos rigorosamente nada.

Pode ser categorizado, como diz o autor, como um livro quase-policial. Cheio de mistério e envolvimento. 

Jonas sonhava ser escritor e era desdenhado por alguns que ele se dava. Bonito. Conquistador. Galanteador.

O livro em si foi bem montado com frases, pelo meio, em branco numa folha preta.

APAIXONANTE!

Beijinhos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *