Expectativa

EXPECTATIVA DO FILME || THE AMITYVILLE – O DESPERTAR

Olá Nossos Devanienses ( De Amityville )!

 

Resultado de imagem para the amityville o despertar

 

Mais um fime da sequela de Amityville. Na realidade, dos biliões que existem, este é o terceiro que vamos assistir. Biliões é uma maneira dizer. Já li o livro, inclusive. Vimos o Horror (Remake), o Terror e vamos ver este. O livro achei-o muito parecido com o filmes “The Amityville – O Horror”.

Basicamente esta história (ou estória –  a escolha é vossa) fala duma miúda que foi transferida. Há um rapaz que sabe que ela mora no 112. Ela não acha piada, porque acha que é um perseguidor, porém não passa de mais fascinado pela casa. Toda a gente sabe onde ela mora. Há um livro grosso sobre a casa “The Amityville – O Horror”. Como assim?! É isso que vende, não é mesmo?

Claro que o trailler tem de nos dizer que é “inspirado em acontecimentos reais”. Fala sério. É mais baseado em puro marketing.

 

Resultado de imagem para the amityville o despertar

 

A querida Mãe já sabia de tudo antes de se mudar. Diz apenas que são só estórias de fantasmas. Que aquela casa vai ser óptima para elas e para o Irmão dela. Claro que sim. Eu amaria viver numa casa que estivesse possuída. Até poderia ser só supostamente!

Falam da Biblia e do simbolismo dos quarenta anos.

“Quando o mal despertar, ninguém estará a salvo.”. Há quem brinque com isto…

 

Resultado de imagem para the amityville o despertar

 

O Irmão esta vegetativo. Frágil. A Irmã questiona se tem alguém com ele e ele diz que sim através duma máquina. A verdade é que isso arrepia.

Ele admite que tem saudades dela também.

A casa tem algo que despertava a morte da família.

Beijinhos

Teorias ou Manias

CLICHÉS DOS FILMES DE TERROR || SEM CONTA

Olá Nossos Devanienses ( E Repetições Sem Conta )!

 

Resultado de imagem para casa no meio do nada

 

Casa no meio do nada

Exactamente, nunca se passa na cidade com agitação e stress. Tem de ser sempre no meio de nenhures. Isso pode causar má fama às aldeias. É sempre numa casa no meio do nada. Na zona rural. Inovem esta parte, por favor.

Dá a ideia de isolamento e que nunca irão conseguir ajuda.

 

Resultado de imagem para crianças filme de terror

Crianças que arrepiam até à alma

Tem mesmo de assustar com criancinhas? Elas deveriam de ser amorosas e educadas. Não deveriam servir para meter medo. Já chega a nova moda de dizerem que a criança apontou para a televisão e disse que morreu ali.

Não usei as crianças para assustar. O resultado será uma população envelhecida. Isso é triste. Pior mesmo é quando usam bebés. Depois dizem que se tem Filhos tarde…

 

Resultado de imagem para bonecos dos filmes de terror

 

Bonecos assustadores

Quando juntam crianças arrepiantes a bonecos assustadores é a gota de água. Os bonecos servem apenas para decorar e para divertir as crianças. Só. Apenas. Não vale a pena dar mais uso.

 

Resultado de imagem para romance dos filmes de terror

Romance em Filmes de Terror

Ou é romance ou é terror. Decidam-se. As duas coisas não conjugam. Então, se metem adolescentes ( são sempre umas antas) é que estraga mesmo a essência.

 

Resultado de imagem para a protagonista nunca morre

 

A protagonista nunca morre

Já estamos carecas de saber que quando alguém é o portagonista não morre. As vezes não morre ninguém, o que é muito triste. A protagonista pode fazer o pino, partir uma perna e tudo mais que não morre. Poderia morrer, pelo menos, no final, mas não morre.

 

Resultado de imagem para assassino nunca morre

 

O assassino nunca morre

É muito chato. O assassino não pode ser imortal. Parem com isso. Se o assassino ardeu nas chamas, deixem-no morrer. As vítimas dele morrem, mas ele não. Não é justo. Aliás, nem faz sentido. Levou um tiro bem dado na testa, morre. Simples. Não faz sentido. Não “torna” o filme em algo real. Mais realismo é igual a mais medo. Se o que está a acontecer fizer sentido na cabeça do espectador assusta mais. Faz com que não consiga dormir à noite.

 

Resultado de imagem para sem sinal no telemóvel

 

Sem rede no telemóvel

Bravo. Quem diria que no meio do nada não havia rede? Estou fascinada. Nunca pensei nessa hipotese. É um pouco de preconceito, não é mesmo? Não há mesmo rede num zona abandonada e deserta? Quem diria…

 

Resultado de imagem para O carro não funciona

 

O carro não pega

Estou finalmente a sair dali para voltarem para a civilização de onde nunca deveriam ter saído e o carro não pega. Fascinante, o carro quer ficar ali no meio do nada. Acho que toda a gente tem essa brilhante ideia. O carro pega para chegar lá. Para voltar, não pega. Muito interessante… Talvez o carro tenha nascido lá. Estavam ali as suas raízes…

 

Resultado de imagem para tropeçar filme de terror

 

Sempre a cair na fuga

É normal, aquela zona não estava habituada a receber visitas. Porque será? É normal que não seja o sítio mais apropriado para fazer um jogging. Tem umas pedras no caminho. Atrapalha a corrida. Pode até se morrer durante a queda. Isso é muito frustrante para o assassino.

Fujam dos assassinos numa zona citadina. Vão ver que não há tantos obstáculos. Não há tantas pedras no caminho. É mais fácil para fugir.

 

Resultado de imagem para Clichés dos filmes de terror

 

Usamos um pouco de humor sim para falar de coisas que já nos cansam. Nós adoramos Filmes de Terror e eles já não são tão bons como antigamente. Repetem estes passos e dizem que é um Filme de Terror. No máximo, uma comédia. É para isso que servem os Filmes de Terror recentes.

Nós até nos envolvemos e dizemos à personagem que não nos ouve (deve ser surda) para não ir para ali. Dizemos que vai morrer. E o que ela faz? Não nos ouve. Depois morre. Depois dizem que o telespectador não ajuda. Isso é um preconceito! Nós ajudamos, as personagens é que não nos querem ouvir.

Outro cliché é mesmo esse. Há uma personagem que diz para irem embora, porque tem um mau pressentimento. Ninguém quer saber. Sem novidades em relação a este ponto, não é mesmo? Sem piada, também. Pior mesmo é quando o animal doméstico morre. Isso sim, é de lamentar. Deveriam parar com isso!

Beijinhos

Resenha

Resenha do Filme || Bethany

Olá Nossos Devanienses!

 

Este filme tem bastantes pormenores que, no ínicio, achamos desnecessários, mas tudo se encaixa.

Os traumas de infância estão em nós e não numa casa.

Tudo na vida tem consequências. Consequências directas ou indirectas.

Devemos fazer o luto e devemos conhecer o luto.

Um filme um pouco parado, mas cheio de pormenores que levam à loucura.

Beijinhos

 

Resenha

Resenha do Filme || Annabelle 2

Olá Nossos Devanienses (E Annabelle 2)!

 

Vimos este filme no Mega Filmes HD Plus. Este site foi aconselhado pela Uni.

Estávamos em pulgas para ver o filme há bastante tempo. Valeu a pena a espera? Um pouco. Fez-me lembrar O Boneco do Mal. Pois, tal como esse filme, o casal perdeu a filha e não sabe lidar com isso.

Quem sabe? Qualquer pessoa que saibam ser Pais fariam tudo nem que seja para abraçar o filho pela última vez. Só sentir a sua presença. Qualquer coisa!

Uma coisa muito estranha que acontecem neste tipo de filmes é que a polícia é só chamada no final. No final! Quando tudo já aconteceu! Porquê?!

Tem bons clichés. Como falámos na Expectativa do Filme as criancinhas são estupidamente (e inteligentemente) corajosas. Isto dá origem a sustinhos fáceis, mas evita os sustinhos gratuitos. Isto quer dizer, que não há sustos desnecessários. É tudo bem construido.

É um filme de cliché inteligente.

É lento e deixa saborear os momentos de forma gradual. O final é prevísivel? O final é prevísivel, mas não deve ser menosprezado por isso.

Beijinhos

Resenha

Resenha do Filme || 13 Fantasmas

Olá Nossos Devanienses (e Fantasmas)!

Devo confessar que tinha dois actores que fizeram que não levasse muito a sério o filme.

Matthew Lillard pelo facto de não me sair da cabeça que ele é o melhor amigo do Scooby-Doo. 

Já por ai não consigo ver como um filme de terror.

Shannon Elizabeth pelo simples facto que participou no Scary Movie.

Sem desfazer a interpretação de cada um. Eu não consigo descolar daquelas personagens que os marcaram.

Matthew Lillard já participou noutro filme de terror que eu adorei e aprender muito com ele em termos de escrita, mas aconteceu o mesmo.

O filme Mensagens Deletadas tem muitos pormenor, acho muito bom, mas (não por ser um mau actor) não o consigo descolar da comédia.

O mesmo acontece com Jim Carrey no filme 23. Um papelão incrível, um filme bem psicologico, mas o Jim Carrey pertence à comédia. Dá para outros pápeis na perfeição, mas é do hábito.

O filme tinha alguns clichés que já se notava no trailler. Por momentos, achei que o tio estava disfarçado de advogado para chegar ao sobrinho. Aquele ar mafioso. Gostei do pormenor.

Eu ligo muito aos pormenores. O filme pode parecer que não vale nada, mas há pormenores que por vezes passam despercebidos que fazem toda a diferença.

Mais um pormenor que adorei foi o facto do miúdo parece o do The Shining. Bastante inteligente e espevitado.

O filme em si tem muitos pormenores que passam despercebidos. Até a mim. O que faz com que não pareça tão aceitável como na realidade é.

O ínicio é um pouco exagerado, mas o resto complementa-se. E de certeza que o tio é responsável pelo incêndio.

Claro que os remakes tiram a magia.

O director foi considerado dos piores da nova geração do horror. Eu não acho que assim seja, pelo filme oferecido.

Alguns fantasmas brincavam com o medo dos que estavam na casa. Se eram fantasmas revoltados porquê que não atacaram logo? Não se brinca com a comida.

Exactamente como o Filme Barco Fantasma (Ou Navio Fantasma) se não se absorve os pormenores, não tem graça alguma.

Beijinhos

 

 

Expectativa

Expectativa do Filme || 13 Fantasmas

Olá Nossos Devanienses!

Há muitos anos que gostaria de ver este filme, mas fui adiando. Fui adiando bastante, visto que o filme é de 2001. Até poderia dizer que foi pelo facto deste filme ser um remake (não sou muito fã disso), mas nem foi. Foi um adiamento que aconteceu naturalmente, surgiram outros filmes.

Logo no ínicio do trailler informam-nos que os fantasmas estão em todo lado, a maioria nem nos quer magoar, mas há excepções.

 As excepções, pelo que dão a entender são os 13 fantasmas.

Há uma herança.

Devo informar que eu não sou contra os clichés, porém ninguém gosta de excesso de cliché. Um cliché aqui, um cliché aqui para apimentar não faz mal. Até porque em pleno século XXI, não deve haver muito a inventar em termos de terror ou de qualquer outra coisa.

Sendo que este ponto, não deixa que as minhas expectativas baixem, pois, caso baixassem após este anos todos, eu nem iria ver o filme.

A casa parece perfeita, mais um cliché. Dá a entender que são menos afortunados e deixaram-se encantar pela riqueza. Nos filmes, nas casas mais perfeitas é que acontece tudo.

O advogado diz que o tal tio que deixou a herança (e que ninguém falava) coleccionava muita coisa. 

Já na casa, pois tudo acontece depois, decobrem que é uma máquina operada pelos mortos. 

Pára tudo! Porquê que entregam o filme assim no trailler? Há mais para oferecer?

Diz também que vão ficar presos com 13 fantasmas.

Não há garantias de nada. 

Depois desta analise ao trailler a santa expectativa baixou ligeiramente. A expectativa continua razoável, não desceu muito. Até porque, falando em livros, pode estar recheado de clichés, mas se tiver uma boa escrita, torna o próprio livro aceitável. É isto que eu espero do filme.

O facto de ser um remake merece o seu desconto. O original é sempre melhor.

Beijinhos

 

 

 

 

 

Expectativa

Expectativa do Filme || O Pequeno Diabo

Olá Nossos Devanienses!

Para quem não sabe, eu adoro estar atenta às novidades dos filmes de terror da Netflix. Este filme chamou-me atenção, até porque ou muito me engano, este é o miúdo que intrepretou The Omen de 1976. Posso estar a confundir. Porém, fez com que eu fosse ver o trailler e consequentemente o filme.

Através do trailler senti aquele arrepiozinho na espinha. É bom caso não tenham entregado o filme todo no trailler. Querem chamar a atenção, mas depois entragam o filme e não graça nenhuma ver.

Houve um casamento. O novo pai. Sim, porque para mim não existem padrastos, nem madrastas. Aceita a mulher, também tem de aceitar os filhos. Faz parte do pacote. Não aceita os filhos e não os trata como tal, sem distinção, pode ir bugiar bem longe.

Suspeitam que a criancinha é o Anti-Cristo, porque ele não fala e tem atitudes estranhas.

Ao menos, não maltrata animais. Só por isso, é boa pessoa. É amor de criança, apesar de ter mandado uma pessoa para o hospital e por vezes ficar com uma voz esquesita.

Mesmo com o arrepio, parece ser um filme razoável.

Beijinhos

 

Resenha

Resenha do Filme || Don’t Knock Twice

Olá Nossos Fabulosos Devanienses!

Se fomos básicas, diriamos que é só um filme de dois adolescentes que brincaram com que não deveriam e pagaram por isso (duma maneira ou de outra). Porém, o filme é mais do que isso e tem umas reviravoltas muito loucas. Parece um pouco os livros de Ellery Queen na parte da reviravolta. Está muito bem feito. Pegaram num cliché (Lenda Urbana) e tornaram num filme muito bom. Quem o escreveu está de parabéns! Gostei bastante e arrepiei-me bastante. Tenho de confessar que tive de ouvir música para esquecer o filme e conseguir dormir. É bastante psicologico e baralha!  Antes dela acusar, tu já dizes “Eu sabia que era assim!”. Mas o filme brinca contigo de maneira bem inteligente. AMEEEEEEEEEEEEEEI! Juro, de morte! Não é tão bom como o Sinister, mas é top.

Claro que achei que o facto de usarem uma Lenda Urbana como pano de fundo iria estragar o filme todo, mas não. O filme tem a audácia de brincar connosco e não foram poucas vezes. Achei bastante brilhante, mesmo.

Esta resenha só existe para vos dizer para correrem para o Netflix a fim de assisterem, pois está lindo demais! Vou só verificar se também tem do Youtube, caso vocês não tenham Netflix. E estão com sorte, pois também têm no Youtube, logo vocês não têm desculpas para não vê-lo. Está fantástico! 

Não bata duas vezes nesta resenha. Desculpem, mas tive de fazer este trocadilho. Sempre me disseram que dizer “Resenha” é muito abrasileirado, que eu deveria dizer “review”. Não é a mesma coisa? Resenha e Review é o mesmo em línguas diferentes, só. Acho eu, talvez Review e Resenha sejam coisas distintas. Se quiseres, Caros Devanienses, chama de Resenha, se não quiseres, chama de Review. Fica na tua escolha:um dos termos ou os dois, mesmo.

Beijinhos

Expectativa

Expectativa do Filme || Don´t Knock Twice

Olá Nossos Devanienses!

Os Filmes de Terror (Bem feitos) são vida! São bagulhos muito loucos! É eu dou-me muito com pessoas do Brasil e gosto de ver Youtubers brasileiros, o que me faz adaptar as expressões. O que se encaixa perfeitamente neste trailler. E espero que se encaixe no filme, pois pseudo-filmes de terror não são a nossa onda.

Se se bater uma vez acorda-se, duas vezes evoca-se.

O mal dos traillers é que parecem muito assustadores, a maioria,

Resenha

Resenha do Filme || O Comboio dos Mortos

Olá  Nossos Devanienses!

Gostaria de partilhar com vocês um post do meu blog que foi pirateado.

Realizado no Canva

The Midnight meat train ou, em português de Portugal, O Comboio dos Mortos.

Conta com a participação do brilhante Bradley Cooper no papel de Leon Kaufman. Já estamos habituados a este excelente actor noutro género de filmes, comédia. Nunca pensamos vê-lo num filme destes.

O sonho de Leon é a fotografia e captar o coração da cidade.

Um amigo apresenta-lhe a uma famosa mulher do mundo da fotografia. Ela pede mais e ele dá mais.

Porém, Leon começa a ficar obcecado quando se cruza acidentalmente com um assassino em série que anda a causar o caos no metro. Começa a comer carne quando ele era vegetariano ou vegan. Aos olhos normais, digamos, estava a ficar louco.

Há excesso de sangue, as personagens parecem ser muito corajosas, porque tudo não passa de um filme, na vida real acho que não fariam metade, fugiam pois a vida não recuperável.

Tudo parece básico, apesar de fascinante, e cliché, mas o final mostra-nos o oposto.

As frases que marcaram o filme foram “Afastem-se da carne” e “Bem-vindo”. No final, mostrou os seus porquês de tantas interrogações que foram deixadas ao longo do filme. Situações que pareciam sem lógica como o facto de não ter morto logo o fotógrafo metediço. O filme torna-se uma lógica assustadora e ainda bem que não é real ou, caso seja um mundo à parte como a droga, digamos assim, espero nunca o conhecer.

Foi baseado num conto de Clive Barker, o primeiro volume de “Livros do Sangue”, sendo das primeiras histórias que escreveu. Até o Stephen King disse que este escritor era o futuro do terror.

É uma história bem construída, as peças encaixam-se todas, até as que pensamos que não vão fazê-lo. É uma história riquíssima!

Recomendamos totalmente!

Beijinhos