Texto Pessoal

DETESTO ESSA MANIA || TEXTO PESSOAL

Olá Nossos Devanienses!

Hoje colocarei aqui um texto pessoal.

Um dia na vida de Carolina nunca foi algo que alguém pudesse querer. Um dia na vida de Santiago pode ser algo que alguém pudesse desejar. Carolina e Santiago. Melhores amigos. Que mal-educada que sou, nem me apresentei. Sou a Carolina Lima, gosto em conhecer-vos. Querem saber porquê que ninguém queria ter um dia na minha vida? Porque a minha vida é uma mentira. Quem sabe a verdade, não a quer, nem dada, mas claro quem não sabe, inveja-me, talvez. Resumidamente: Sou considerada gira, popular, inteligente e namoro com o rapaz mais popular e giro da escola.
         Tenho amigas só de escola, não são amigas verdadeiras e eu sei disso. Eu não amo o meu namorado e o meu namorado não me ama. Eu tenho conhecimento disso. Dizemos, eu te amo, mas não é sentido, é só porque soa bem.
         O Santiago, o meu Santiago é diferente. A vida dele é verdadeira e só com ele sou eu própria. Se ele não existisse, não teria amigos verdadeiros. Ele conhece tudo de mim, sabe que não sou o que mostro na escola, ele sabe que choro todas as noites por causa desta mentira a que chamo de vida, ele sabe…
         O Santiago vive a vida em pleno, um rapaz rebelde que sonha ser… sonha ser feliz à sua maneira, seguir artes e revolucionar esse mundo. Ele é do tipo de pessoa que, por aparências, os meus queridos pais querem que me afaste sem entenderem que ele é que me salva da vida de mentira sem pedir mais nada em troca e eu dou-lhe a minha amizade. Não me importo que a mãe dele seja Empregada de Limpeza e que o pai dele seja Porteiro e ele não se importa que os meus pais sejam Diplomatas. Porque a amizade é a única coisa valorizada para nós os dois. Cada gargalhada vale mais do que um simples estatuto.
         Carolina Lima não é mais do que uma boneca de aparências criada pelo meio. Eu sou uma Boneca de Aparências Criada pela Sociedade. Estou farta da minha vida e hoje vou pegar na pistola que o meu pai tem no escritório e dizer adeus…
Beijinhos
Texto Pessoal

VI ESSA MARCA DE BATON || TEXTO PESSOAL

Olá Nossos Devanienses!

Acordaste. Eu quis discuti. Mal dormiste. Tinha um brinco no teu carro e ainda tens a lata de dizer que eu estou a ficar doida, que só emprestaste o carro para um Amigo. Não tens como provar, mas claro que és fiel. E eu sou a Jessica Alba.

Estou calmíssima. Explica-me. E essa marca de baton na tua roupa?

Deu mesmo errado, não foi meu anjo?

A porta é a serventia da casa. Nem vou gritar. Não vou discutir. Não vou querer explicações.

És muito fiel sim, por isso podes ir embora.

Beijinhos

Texto Pessoal

FAZ BARULHO || TEXTO PESSOAL

Olá Nossos Devanienses!

Onde está o seu juízo? Daqui à pouco ligo-te. Vamos fazer inveja para esse povo.

Esquece essa briga sem significado e vem. Porquê que terminamos? Estamos a perder tempo, pois ainda temos química.

Tu ainda me ama! Vives por fora e morres por dentro. Todos choram e brigam. E dai? Muda algo?

Volta agora! O que estás a fazer nos braços de outro? Desisti de ti!

Faz barulho à vontade. Pensas que me iludes? És infantil! O que amor uniu, tiveste a audácia de destruir!

Não voltes mais. Não te quero. Foste fraco. Não gosto disso. Vai. Vai. Vai.

Beijinhos

Texto Pessoal

SENTE E FOGE || TEXTO PESSOAL

Olá Nossos Devanienses!

Sente e foge. És Peixiano, não és? Pára. Pára. Pára. És Amigo de toda a gente. Isso é uma dor de cabeça. Oh, meu anjo…

Sente e foge. Sente e foge. Sente e foge.

Vai, menino. Larga tudo e mostra o teu poder.

Se ainda és Amigo do teu ex-Namorado, porque gostas dele, pára. Chega. Chega. Chega.

Finge que só estavas brincando com ele. Sai desse Inferno. Beijinhos

Texto Pessoal

FIZ DE NOVO || TEXTO PESSOAL

Olá Nossos Devanienses!

Tu és muito eludido. Até dá vontade de rir de tanta inocência. Vem, vem, vem. Eu penso que tu queres de novo, que queres este modo Amigos. Sentes isso como sendo um crush? Acredita em mim, isto é sério. Tu estás a perder a minha essência. Esse é o típico limite.

Oh, eu fiz de novo. Brinquei com o teu coração e perdi o jogo. Tu pensavas que eu estava apaixonada. És inocente a esse ponto? Eu não o sou!

Tu disseste que o problema era esse. Eu sonhei de novo. Eu desejei que a realidade deixasse de existir. Chorei por um par de dias. Eu chorei ao assistir aos dias.

Tu foste um tolo durante bastantes vezes. Mas tu perdeste a minha existência devido a esse limite que quiseste ultrapassar.

Eu fiz de novo.

Eu fiz de novo.

Eu fiz de novo.

Talvez eu me apaixone um dia…

Beijinhos

Texto Pessoal

SENTE ESTE TERRAMOTO || TEXTO PESSOAL

Olá Nossos Devanienses!

Sente! Sente! Sente! Dizes que sou sem-vergonha, porque te dou insónias e acabei com o teu sossego. Sou o sonho mau de todas as invejosas. Estás nas minhas mãos. Sou o sonho de quem não me tem. Eu sou o terramoto da tua vida. Não paro. Podes gritar. Podes implorar. Gosto de te ver perder o controlo.

Sou o teu desejo. Sou o teu desejo. Sou o teu desejo.

Eu entrei na tua mente de forma indecente. Já caiste no meu jogo. É o teu fim.

Brincaste com o fogo, queimaste-te porque quiseste.

Não comes. Não dormes. Estás paranóico. Não podes virar o jogo. És zika? Deixa-me rir.

Perdeste!

Beijinhos

Texto Pessoal

EU SOU O TEU VENENO || TEXTO PESSOAL

Olá Nossos Devanienses!

Trago-vos um texto pessoal.

Eu sou o teu veneno que corre lentamente na tua mente. Cuida bem desse veneno. Nem sabes no que estás metendo. Estás a brincar com o fogo. Tu gostas.

Te declaro uma vítima letal. Pensas que eu estou noutro sonho. Eu controlo o teu corpo. Dá-me o que quero.

Tem cuidado… Sonha! Sonha! Sonha! Eu sou o veneno. Pensa mais em mim aos poucos. Eu estou a conseguir. Estás na minha mão. Tenho-te onde quero. Estás a brincar com o fogo…

Mantem o jogo. Estás a jogar segundo as minhas regras.

Regras.

Regras.

Regras!

Sente o terramoto da vida.

Vida.

Vida.

Vida!

Beijinhos