Resenha

RESENHA DO FILME || BELEZA AMERICANA

Olá Nossos Devanienses!

 

Resultado de imagem para beleza americana

 

Gostaria de começar por dizer que alguns homens são mesmo básicos, mas não o vou fazer.

Primeiramente, Produção mais linda, tragam os CheeseBurgers da Francisca e uma limonada sem açúcar para mim, por gentileza.

Agora sim, alguns homens são mesmo básicos! “Fulano é giro, mas se tivesse mais definido, atirava-me a ele.”. O Fulano ouve. O quê que o Fulano faz? Começa a fazer musculação! É mesmo um ser manipulável!

 

Resultado de imagem para beleza americana

 

Na realidade gostei de ver  filme por completo, não há dúvidas, mas… alguns homens são mesmo básicos!

“Beleza Americana” destaca-se por não ser mais um filme banal e cheio de clichés. Sim, tem os seus clichés, mas já tudo inventado. Mas as personagens não são vazias.

Adorei o facto da Esposa dela se esforçar a tal ponto pelo seu trabalho e objectivos que fica frustrada quando não os alcança. Ela não é uma simples Consultora Imobiliária. É uma mulher cheia de objectivos que quer alcança-los a qualquer custo. Não pensa “Se não completar o meu trabalho, paciência.”. Não, ela vai à luta, vai ao máximo. Procura todos os pontos para conseguir. Não desiste. Isso sim, é uma pessoa com garra. É essa a mentalidade que se deve ter no século XXI.

 

Resultado de imagem para beleza americana

 

Há muita gente que desiste, hoje em dia, e inventa desculpas esfarrapadas para o seu insucesso. Fala da sorte que nem existe. Esquecem-se que Roma não se fez em dois dias, muito menos, em meia dúzia de minutos. Há pessoas que vivem de “ses”. Há pessoas que se sentam no Salário Base. Esta mulher não. Ela quer atingir todos os seus objectivos sem desculpas. As desculpas estão para quem as inventa.

Em contra-partida, o Marido tem a mentalidade do fracasso.

As relações daquela Família está a ficar destruída. Tão destruída que parece que não tem solução.

 

Resultado de imagem para beleza americana

 

Porém, uma nova paixão, desperta muita coisa dentro daquele ser fracassado…

Uma coisa que o filme nos mostra é uma realidade muito grande: A maioria dos homofóbicos são gays não assumidos.

Símbolos Americanos.

 

Resultado de imagem para beleza americana

 

Era mais do que a ideia que eu tinha dele. Beleza Americana é mais do que filme do homem que se apaixona pela Melhor Amiga da Filha. É muito mais do que isso.

Mostra-nos que só vemos aquilo que queremos ver. Isso faz-me lembrar uma coisa que me aconteceu recentemente. A Professora estava a lanchar. Como sabem, sou Miope. Estavamos a uma curta distância uma da outra. Eu vi cenouras. Sabem o que era? Cenoura. Não, estou a brincar. Eram morangos. Morangos! E eu vi cenouras. Tudo a ver.

Este filme tem vários ensinamentos. Este filme faz pensar. Nada é assim tão linear. Ninguém sabe mais da nossa vida do que nós próprios. “Mas eu vi.”. Eu vi cenouras na taça da Professora e eram morangos. “Mas a Vizinha dela disse-me.”. As coisas devem ser contadas na primeira pessoa. Quem conta um conto, acrescenta um ponto. Já disseram que eu era do Algarve. Passei a ser? Não. Não há “mas”. Esquece o “mas”.

Beijinhos

Resenha

RESENHA DO FILME || EERIE

Olá Nossos Devanienses!

 

Resultado de imagem para Eerie

 

Produção mais encantadora tragam, por gentileza, os CheeseBurgers da Francisca e uma água para mim.

A legenda da imagem poderia ser: Estou espantada com esta máscara facil de Ketchup. UMA BOSTA! Começou o filme e a Enfermeira K afirmou de imediato: Já vem a parte que vais dizer para ela não ir para ali, pois ela se for vai morrer. Ela vai para ali e morre. Dito e feito. O papel da miúda era de anta, só pode. A personagem dela  não tem amor à vida. Eu mal visse a porta a abrir sozinha, saia da porcaria da casa-de-banho. Nem precisava de chegar a esse ponto, só o estado que ela estava, eu faria no jardim do raio do Convento. É sério. Não é possível. Só Jesus na causa.

Nós não conseguimos ver o raio do filme até ao fim. Nós esforçamo-nos muito, mas aquela porcaria deu-nos mais sono do que o que tinhamos. Deu para rir, pois achavamos que era Japonês e, afinal, era Filipino. Também nos rimos pelo facto de algumas palavras serem pronunciadas de maneira a que pareceram Portuguesas. Eu dizia logo “A Freira falou Português.”. Era uma palavra ou outra, mas dava para brincar com a situação.

 

Resultado de imagem para Eerie

 

Uma coisa incrível: Apareciam crianças mortas no gabinete da Psicologa e ela achava normal. O importante para ela era ter uma criança para dar uma consulta, só pode.

Notava-se logo que a Psicologa era a protagonista, pois as outras Alunas morreram quando apareceu a Morta Principal (Pelo menos, parecia a principal), mas a Psicologa não! Parem de beneficiar as personagens! O raio da Psicologa agia naturalmente e fazia perguntas do género “Quem te matou?”. Como assim?! Já agora, a Polícia poderia usar esse método: “Caro Cadáver, quem o matou, por gentileza?” e o cadáver responderia com toda a certeza que foi o Zé da Esquina. Parece a outra da série que tocava nos ossos da vítimas ou lá o que era e via o cenário. Se não é assim, é parecido. Nunca vi. É como a Casa de Papel, não vi, mas sei como é e basta.

Depois aconteceu uma cena que parecia a melhor do filme todo. Pois, mas era só um sonho! Um sonho! Ah, vá bugiar! Não há paciência.

E os mortos só sabem dizer “Está aqui alguém.”. Claro que está ali alguém. Está o raio da Psicologa!

 

Imagem relacionada

 

Esta Psicologa tem frases muito interessantes. “Ambas sabemos que não foi ele, Madre.”. O Sindroma da Protagonista Que Sabe Tudo. Haja paciência. Só faltava dizer que o Realizador lhe mandou um sonho a dizer que a Madre era a culpada. É aquela Protagonista chata que sabe tudo sobre tudo e nada lhe acontece. Aquela Protagonista que teria morrido no mesmo cenário se fosse uma Personagem Secundária. A única coisa que muda é que é a Protagonista. Parece a Bella Swan do Crepúsculo.

Para Psicologa lida com muitos fantasmas.

A própria fantasma brinca com ela. “O meu Pai está olhar para mim, para nós.”. A morta aponta, a Psicologa olha, não vê nada, e quando olha para a cadeira, a morta desapareceu. “Tchara”.

 

Resultado de imagem para Eerie

 

As mortas aparecem. A Psicologa faz perguntas das quais não querem responder. “Agora não posso falar. Adeus.” e desaparecem. Deixando a Psicologa com cara de postal.

A Netflix diz que eu tenho de acabar de ver. Eu digo que a Netflix é louca. O meu tempo é precioso. Ambos os artigos estão feitos. Acabar de vê-lo é uma grande perda de tempo!

Beijinhos

 

 

 

 

 

Resenha

RESENHA DO LIVRO || MADDIE – A VERDADE DA MENTIRA

Olá Nossos Devanienses!

 

Wook.pt - Maddie

 

Produção, por gentileza, tragam os CheeseBurgers para a Francisca e uma Pepsi para mim.

Estou chocada com este livro. Muito chocada, mesmo. Coisas das quais eu não sabia e talvez, nem vocês saibam sem o ler. Um Africano que inventou uma máquina que encontra cadáveres. É sério isto?

Na minha sincera opinião, depois de tudo que li e do que assisti, acho que foi um acidente que poderia dar muitos problemas por não terem vigiado a crianças, tais como: Perderem os gémeos e os créditos profissionais. Já chega o trauma que ficaram.

 

Ver a imagem de origem

 

Foi há mais de doze anos. Doze anos de dor.

Uma coisa é o caso da Joana que foi de propósito que o “Tio” disse que não lhe fez mal só a matou e outra é o caso da Maddie que, quase de certeza, não foi de propósito. Claro que quando é de propósito pode dar um peso na consciência, não digo o contrário, mas sim que os casos são distintos.

No que toca a Desaparecimento de Crianças Portuguesa há três categorias: a Categoria Rui Pedro, a Categoria Joana e a Categoria Maddie.

 

Ver a imagem de origem

 

Vou explicar ponto a ponto:

  • Categoria Rui Pedro – Nunca aparecer e a culpa não é dos Pais. A Mãe está duma forma sem descrição;
  • Categoria Joana –  Foi morta de propósito;
  • Categoria Maddie – Foi morta sem querer.

Há uma cadela, como diz no livro, que detectou o odor de cadáver, dai eu dizer que Maddie está morta, infelizmente.

 

Ver a imagem de origem

 

No livro fala do caso de Mariana que está na Categoria Joana, mas no caso o corpo existia, porque quiseram que parecesse uma morte natural. Sim, morreu durante o sono toda pisada. Quem acredita?

Todos os casos são bastante chocante e este, da Maddie, não é excepção.

Beijinhos

 

 

Resenha

RESENHA DO LIVRO || LINGUAGEM CORPORAL

Olá Nossos Devanienses!

 

Wook.pt - Linguagem Corporal

 

Produção mais encantadora do Mundo tragam, por gentileza, os CheeseBurgers da Francisca e uma Fanta de Laranja.

Fiquei mesmo fascinada com este livro. Li em dois dias estas quatrocentas e treze páginas. Devorei. Um livro bastante acessível. Aprendi algumas coisas e sem dúvida que aconselho muito.

Aprendi que os pés e as pernas mostram muita coisa sobre nós, pois estamos cada vez mais vincados no rosto e esquecemo-nos do resto do corpo.

 

Allan & Barbara Pease

 

Fiquei muito fascinada com tudo que aprendi. E devemos evitar cruzar os braços. Nós sentimo-nos confortáveis com a nossa linguagem corporal se se conjugar com os nossos sentimentos.

Acreditem, é muito bom. Devem ler e entender se o Crush está na vossa ou não.

Beijinhos

Resenha

RESENHA DO LIVRO || O FIEL JARDINEIRO

Olá Nossos Devanienses!

 

Ver a imagem de origem

 

Que livro impressionante! Infelizmente, ao contrário do que eu esperava, não foi o nono livro do meu Ciclo de Leituras. Foi o primeiro do novo Ciclo de Leituras. Este novo Ciclo de Leituras vai decorrer do dia vinte e seis de Julho ao dia vinte e seis de Agosto. A meta é de oito livros, este é valor mínimo, pois no Ciclo anterior foi esse o valor resultante.

Primeiramente, Produção mais fascinante tragam os CheeseBurgers da nossa ilustre Francisca e uma Fanta de laranja para mim, por gentileza.

Li este livro em seis dias. Parece muito para quatrocentas e trinte e quatro páginas, mas é um livro muito intenso. Bastante intenso mesmo e que faz refletir muito. Bastante, mesmo.

 

Ver a imagem de origem

 

É uma estória que prende. Bem, eu prefiro pensar que é uma estória e até o próprio Escritor cita nas notas finas que é ficção. Espero que corresponda à verdade. Se me perguntarem se acredito em muito que foi escrito, acredito. Acredito que o dinheiro muda muita coisa.

Não, John Le Carré não se tornou o meu Escritor Favorito. Ele pertence, actualmente, ao grupo de Escritores que estão na minha Friend Zone. Sim, este Escritor é muito bom.

Tem uma parte que é muito parecido com Gone Girl. Ambos os livros são muito bons. Aconselho vivamente os dois livros. Por outras palavras, esta resenha do livro O Fiel Jardineiro é essencialmente para dizer que a estória é brutal.

Beijinhos

Resenha

RESENHA DO LIVRO || O DIABO VESTE PRADA

Olá Nossos Devanienses!

 

Ver a imagem de origem

 

Meus queridos, estou tão feliz! O meu circulo de leitura em que inclui este livro foi do dia vinte e cinco de Junho ao dia vinte e cinco de Julho. A minha meta tinha sido sete livros, pois foi o número que li no circulo anterior – do dia vinte e quatro de Maio ao dia vinte e quatro de Julho. MAS no dia dezoito de Julho, este foi o meu sétimo livro, ou seja, faltam treze dias para o último dia da meta.

Porém, dos livros propostos para ler em Julho, devido ao Projecto Choose For Me, este é o quarto livro de sete escolhidos, ou seja, faltam três: O Romance em Amesterdão (que vou começar a ler amanhã), o Fiel Jardineiro (Com as suas imponentes quatrocentas e trinta e sete páginas) e Linguagem Corporal ( com quatrocentas e treze páginas). Também gostaria de ler um extra antes do final do mês. São apenas cento e cinquenta e duas páginas. O tipo de livro para encher chouriços em metas.

Quando falo de encher chouriços é por ter menos de duzentas páginas e isso faz com que se leia bem rápido, na maioria das vezes. Se não os completar vou ter de ler em Agosto e a menina que me calhar no Projecto, terá de escolher menos livros. Veremos. Caso tenham curiosidade deste ou outros livros e queiram comprar na Wook, usem este link.

 

Ver a imagem de origem

 

O livro é completamente delicioso! A escrita é bem divertida e entusiasmante. Quis sempre saber qual era o próximo passo do Escritor que precisou dum Baby-sitter. Seria um belo título “O Escritor que precisou Baby-sitter”. Tanta gente sem-noção naquele mundo e ao mesmo tempo tão querida.

Embora não me lembre bem do filme, acho que teve alguns pontos diferentes.

Produção, tragam, por gentileza, os CheeseBurgers da Francisca e uma limonada para mim.

 

Ver a imagem de origem

 

Aquela mulher é bem mais surpreendente do que me lembrava. Um autêntico postal! É uma leitura bem leve e relativamente simples. Li em quatro dias as trezentas e sessenta e seis páginas. Ansiosa por terminar mais cedo!

Gostei imenso e foi com misto de tristeza e alegria que soube que existe a continuação: A Vingança veste Prada!

Beijinhos

Resenha

RESENHA DO LIVRO || DEIXA-ME MENTIR

Olá Nossos Devanienses!

 

Resultado de imagem para deixa-me mentir Clare Mackintosh

 

Só tenho de agradecer à Cultura por este livro tão sensacional. O livro tem tantas reviravoltas e mexeu muito comigo nesta altura da minha vida.

Escrevi no livro, ao longo da minha leitura, as minhas teorias e acreditam que eu não acertei nenhum?! Fui impressionada por todo o trama.

O álcool é capaz de tanta coisa e o medo de ser apanhado pela Polícia é capaz de outras coisas mais. A sede pelo dinheiro também.

 

Resultado de imagem para deixa-me mentir Cultura

 

Fiquei boquiaberta com toda a estória. Até desconfiei de pessoas que eram tão inocentes como Anna. A Escritora é fabulosa. Adorei! Ficou na lista dos meus Escritores da Friend Zone.

É dos livros que mais aconselho deste ano. “Deixa-me Mentir” é um livro excepcional. “Deixa-me Mentir” é um livro que te faz desconfiar de todas as personagens, menos de quem devemos. Claro que o culpado faz de tudo para se livrar da culpa, mas está super bem escrito!

Beijinhos

Resenha

RESENHA DO LIVRO || UM ROMANCE EM AMESTERDÃO

Olá Nossos Devanienses!

 

Ver a imagem de origem

 

Li estas duzentas e vinte e nove páginas em dois dias e apaixonei-me logo no prólogo. Fiquei completamente arrebatada. Fiquei completamente apanhada. Ele tem uma livraria! O que hei-de eu escrever mais sobre a resenha do livro “Um romance em Amesterdão” sem dar spoiler? Eu detesto dar spoiler.

Produção mais encantador, por gentileza, tragam os CheeseBurger da Francisca e um fanta de ananás para mim.

Voltando ao livro, a Mariana, no seu geral, é uma mulher bem sensata, embora ache que haja direitos adquiridos com casamento. Algo muito errado e machista. Infelizmente, também há mulheres machistas. Não é por ele ser Marido que temos de fazer um bife só porque ele quer. Por vezes, apetece-nos lasanha. Se ele quiser um bife que o faço. É só uma analogia.

 

Ver a imagem de origem

 

Este é o meu oitavo livro do circulo de leitura e o quinto do mês. Soube-me tão bem lê-lo. É bom. Por outras palavras, há coisas que o Escritor nos dá antes de dar à personagens. É um jogo interessante que faz com que “O Romance em Amesterdão” mexa connosco.

O leitor faz contas e pensa e passado algumas linhas acontece. É um jogo bem psicológico. Gostei bastante. É bastante real. Demasiado real. Será baseado em factos? Quem sabe, a melhor história é que está dentro de nós. Será esta a história de José Pedro Vieira ou de Tiago Rebelo? Quem sabe…

Beijinhos

 

Resenha

RESENHA DO LIVRO || ANNABELLE

Olá Nossos Devanienses!

 

Wook.pt - Annabelle

 

Primeiramente, Produção tragam, por gentileza, os CheeseBurgers da Francisca e uma Pepsi para mim.

Eu li estas trezentas e vinte e sete páginas em dois dias! Eu adorei o livro. Este livro lançou Lina Bengtsdotter para o patarmar dos meus Escritores na Friend Zone. Fiquei fascinada com o trama do princípio ao fim. Agradeço imenso à Planeta por este envio, pois identifiquei-me bastante. Fiquei muito rendida. O trama em si tem uma grande reviravolta. Entrega-nos muita coisa antes dos personagens, mas outras coisas entrega-nos ao mesmo tempo.

Vou dar um exemplo, antes da Escritora mostrar às personagens quem eram a Rosa e a Alice, já dava pistas ao leitor.

 

Resultado de imagem para Lina bengtsdotter

 

Annabelle é um livro incrível de mais para não ser lido. Não é de todo um policial banal. É um policial real. Quantas pessoas não fugiram do seu passada? Quantas pessoas não querem fugir do seu passado?

Uma questão que eu fiquei ao longo do livro, até apontei no mesmo: Toda a gente daquela aldeia fuma?! Qualquer coisa era “Criancinha fuma o seu cigarro.”. “A Filha mais nova de tal fuma o seu cigarro.”. “Você é uma Polícia fixe, pois deixa-me fumar com treze anos.”. Claro, não é Filha dela. Parecia uma aldeia Portuguesa, onde as criancinhas fumas e dizem palavrões. Poderá ser considerada uma aldeia normal? Fica a dúvida.

A dada altura, a criancinha fumadora disse que tinha inveja de Annabelle, pois deveria estar bem longe e o sonho dela era sair daquela aldeia.

 

 

Houve uma parte do trama que Colega de Charlie Lager questionou-se se lá na aldeia só tinham brincadeiras estúpidas quando esta lhe disse que usavam o jogo da faca para se divertirem e do desmaio. Este Colega é da cidade e perguntou-se em que século é que aquela aldeiazinha parou. Não era normal.

Nada naquela aldeia era normal. Também isso prende o leitor. Estamos sempre à espera dum “jogo” mais bizarro do que outro.

E claro, ninguém, em plena consciência, gostaria de criar um Filho ali. As crianças fumam, consomem drogas, bebem, saem até tarde, têm brincadeiras estúpidas como o Jogo do Desmaio, dizem palavrões e tudo isto e muito mais, naquela aldeia é normal. Gostaria de ter um Filho nestas condições? Pense com carinho…

 

Ver a imagem de origem

 

Não, Francisca, não é só o choque que prende o livro. Não é só aquela frase constante “Estas crianças não têm Pais? Estas pessoas não têm consciência?!”. A Escritora tem uma escrita tão linda como ela própria. Como vêm pelas fotografias, Lina Bengtsdotter é super linda.

Há muitas estórias juntas que se junta. Fantástico.

Outro pormenor importante: Toda a aldeia foi atingida por uma epidemia que atingiu homens e mulheres: Machismo!

Se gostas dum bom policial, este é sem dúvida a melhor escolha. É livro excelente e com uma escrita brilhante. A trama prende, também as partes chocantes. Tudo muito bem encaixado. Brilhantemente, mesmo. Eu disse que aquele povo não tinha aptidão para ter Filhos, mas essa mesma população encaixa-se super bem na estória. Não poderia ser outro tipo de pessoas. Não poderiam ser citadinos. Adorei mesmo.

Beijinhos

 

 

Resenha

RESENHA DO LIVRO || UMA PROMESSA DE FELICIDADE

Olá Nossos Devanienses!

 

Ver a imagem de origem

 

Um livro cheio de temas que nos faz pensar. Li em quatro dias estas duzentas e sessenta e nove páginas.

Produção mais linda tragam, por gentileza, os CheeseBurgers para a Francisca e uma limonada para mim.

Margaret e Patrick. Toda a estória centraliza-se neles. Passaram por várias coisas que poderiam acabar com o casamento deles. Amores e desamores. Se houve adultério, Francisca? Eu achei que essa parte iria mais longe. Esperava que fosse.

 

Ver a imagem de origem

 

Temos mais dois livros dela para ler. Testemunho e Casamento em Dezembro. Gosto do que ela transmite. Gosto da maneira que ela escreve.

Este livro é mais actual. No século dezanove. 

A Margaret passou por muito, mas o Patrick não ficou atrás. Se tivesse de TPM, choraria.

Beijinhos