Texto Pessoal

A Carta que nunca te Dei || NM

Olá Devanienses!
Hoje a vossa Pequena Desarrumada, evoluiu para Nádia Matos, com amor ! 
Estou mesmo feliz, com o resultado do meu trabalho e, esta semana andei cheia de insónias pelo stress todo de gerir um blog, vida profissional e pessoal, mas como sempre dei a volta por cima, aproveitando para escrever um pouco. Hoje vou partilhar convosco um pouco da minha mente obscura, espero que gostem muahahah.

 

 

«Sempre tive a certeza de que a Primavera é a estação mais linda e apaixonante do ano… Mas ter-te conhecido, tornou esta Primavera ainda mais especial.
Já me estou a imaginar…
Eu, o céu claro, a brisa suave a bater nos nossos cabelos e tu… num relanço ao meu lado, trazendo um prazer em mim, imaginável.
Se na Primavera a Natureza desabrocha revelando os seus segredos mais íntimos, então eu acabo por receber o maior deles todos, perante a sua magnitude revelação… um amor verdadeiro, que me faz bem!

 

Relembro, repenso e penso… o teu toque  no meu corpo, os teus lábios a tocarem nos meus e os colírios nos meus olhos em ter-te ao meu lado, tornam esta Primavera, que não admite as nuvens carregadas no céu e os tons de cinza predominantes no meu coração, a abrolhar em mim o mais renascido do meu amor graças à tua companhia.
Sinto-me mais bonita e vejo-te mais bonito a cada dia que passa! O meu amor, faz-me relembrar as mais belas flores e tu o mel mais belo e  mais doce do que o próprio mel…
Ainda me lembro do primeiro dia em que nos conhecemos. Por acaso era Primavera e o dia estava febril pairando no ar, asas de amor por tudo o que era lado, porém algo errado aconteceu…

 

Passado meses a fio… meses a pavio… lá entrou o Outono e toda a beleza até agora construída foi-se num ápice… num estalar de dedos sem dar justificações a ninguém.
Lá se foi o nosso amor, fugiu como uma gazela para hibernar e eu perdi-me!
Relembro-me agora, sozinha e fria, todos os nossos momentos e com um último desejo…
VOLTA! Volta, minha querida Primavera!»

 

Texto Pessoal

Despeço-me da vida || PD

Olá Devanienses!
De novo, a vossa Pequena Desarrumada, está de volta e desta vez com um texto da sua autoria e espero que gostem!

   

Deparo-me a pensar no encerramento da minha vida, no dia em que morro e, independentemente da minha crença, anseio por esse dia… Estranhando este desejo de o meu sangue parar de correr, lentamente, nas minhas veias, tento recriar o anseio das pessoas ao receber tal noticia. Como será que reagiriam? Ririam-se, tomavam angústia ou morriam por dentro, como se eu fosse um pedaço delas?
Eu gostava de ver a reação de cada pessoa, ver como reagiriam e aí poder ver quem realmente me ama… quem realmente esteve lá para mim, nos bons e maus momentos. Mas, nesse momento, quando o meu corpo for preparado para tal ocasião, eu só terei um único desejo a fazer… Não chorem porque parti, mas agradeçam por ter feito parte da vossa vida. Por, simplesmente, termos sido felizes juntos em algum momento.
Infelizmente chegou a minha hora, a hora de partir da minha e da tua vida e, tirando crenças à parte, havemos de nos encontrar seja onde for.

    Apesar de não ser uma pessoa que demonstra muitos sentimentos, acredita, se te considerei como amigo ou família, é porque merecias esse cargo no meu coração e na minha vida. Antes de fechar os meus olhos, de vez, tenho umas últimas palavras para escrever.
A ti, minha Mãe, e meu pai, tenho uma única palavra… agradecimento! Agradeço-vos por terem acreditado em mim e no meu trabalho, por me terem apoiado, de me terem aberto os olhos quando eu não via. De me aconselharem e até de me esclarecerem sobre coisas, que para mim, era constrangedor, como sexo e sobre o meu corpo.
Quero agradecer-vos, também, por me terem dado uma ótima educação e por terem sido as pessoas que foram para mim, porque apesar de tudo acreditaram nos meus sonhos, por mais irrialista que fossem.
     Pai, meu caro pai, minha azeitona do mais puro azeite… acredita que a minha morte não foi em vão… que foi pela minha causa.
     Sei que não tivemos a melhor relação de todas (feitios difíceis dão choque) e há quem nos chama de ”cão e gato” e, por vezes até parecíamos mesmo, mas neste momento preciso que sejas forte por todos, por ti e em especial pela mãe, pois ambos sabemos como isto iria acabar. Não deixes que ela se parta como um espelho e que se destroce como o som da água a bater nas rochas, sê o suporte de algo que nunca foste.
     Estou a chegar aos meus últimos suspiros e só gostaria que as pessoas me tivessem compreendido mais e, que lá no fundo soubessem que a minha alma, de uma jovem aspirante, sempre carregou consigo dor, sufoco e angústia.
Pois lá no fundo sempre acabei comigo num espelho e sozinha…. aí acordava do sonho!

Viagens

5 Dicas para Viajares, em Segurança || PD

Olá Devanienses!

Já tinha saudades de escrever aqui para vocês!
Esta semana estarei convosco duas vezes (quinta e domingo) e com conteúdo para vos ajudar nas vossas aventuras!
Quem segue o Pequena Desarrumada sabe que em Fevereiro viajei para Amesterdam (publicação sobre a aventura aqui) e com isso pude ver o que era melhor para se viajar e, acreditem que as coisas não são tão fáceis quanto parece. Acho que toda a organização e planeamento não chegam e que imprevistos acontecem a todos.

 

Hoje, separei 5 coisas, que acho fundamental fazerem antes de porem as malas às costas e partirem rumo ao desconhecido!

  • Pesquisa sobre o lugar para onde vais viajar,
  • Lista de todos os locais a explorar,
  • Lista de coisas a levar na bagagem para a viagem,
  • Ben-u-ron ou Brufen na mala,
  • Documentos pessoais sempre contigo e em segurança.

Vamos agora explorar cada ponto das nossas dicas.
Pesquisa sobre o lugar– este é um ponto importante, a meu ver. Um pouco de pesquisa nunca fez mal. Precisamos de saber um pouco com o que podemos contar para termos a certeza que é este o sítio que queremos ir. Desde ao tempo que se faz, na altura em que vamos; sítios importantes e com cultura histórica; que tipo de língua se fala e se o inglês se aplica; a moeda do país; pratos tradicionais e acima de tudo, o que podemos contar a nível turístico e acolhimento das pessoas que vivem lá.

Lista dos locais a visitar– já tendo decidido o destino da viagem, é super importante fazeres um itinerário do que irás fazer e explorar. É mais fácil, chegares já com tudo bem traçado do que estares lá e perderes tempo a pesquisar algo, que já podias ter feito e levado de casa. Como se costuma a dizer, um pouco de trabalho de casa, não faz mal nenhum, e nestes momentos só ajuda a economizar tempo precioso. Por isso pesquisa, faz a lista e já sabes que é menos uma preocupação nos teus ombros!

 

 

O que levar na bagagem– dependendo dos dias que fores de viagem, dependerá a quantidade de coisas a levares. Na minha opinião, quanto mais confortável e desportivo, melhor! Para além de levares os teus objetos de higiene pessoal e roupa interior, convém levares roupa e calçado confortável, porque não queres que nada te impeça de te mexeres à vontade e dores não queremos. Mas nada em exageros! Não vais levar o teu guarda-roupa atrás, porque só precisas do essencial.
Também tens de ter cuidado, em relação à bagagem de mão e de porão, porque dependendo da companhia área que fores, há exigências de tamanho que não podem ser ultrapassadas.

Ben-u-ron ou Brufen sempre contigo– quando me perguntam se é mesmo essencial ter connosco eu respondo: sim! Nunca se sabe, pode-vos dar uma dor ou até mesmo ficarem constipadas e terem febre, e não querem que isso vos atrapalhe na viagem, pois não?

Documentos pessoas– algo que é super importante e não se podem esquecer definitivamente! Os documentos para além de ser sempre precisos, devem estar sempre contigo. Teres cuidado para não perder ou te roubarem é essencial, porque não sabes quando precisaras deles!

Se tiveres estes cinco pontos, em mente, quando fores organizar a tua viagem, acredita que ela tem fortes probabilidades de correr bem e não te esqueceres nada. Uma viagem bem planeada começa com todo o trabalho de preparação, quando estiveres no destino é só desfrutares de tudo que tens à tua disponibilidade. E não te esqueças…. diverte-te!
Beijinhos

 

 

 

 

 

Apresentação

Dei de cara com um Trouxa || PD

Olá Devanienses!
Eu sou a Pequena Desarrumada e vou colaborar com a Miss L, todas as quintas-feiras à hora habitual, ou seja, publicações todos os dias à 01h, inclusive os meus!
Quero dar-vos a conhecer um pouco sobre mim e a minha visão perante o mundo, então deparo-me com um pequeno problema… qual seria o primeiro tema a abordar? Ideias não me faltam, mas queria trazer um especial! Não só para poderem ver do que sou capaz, mas também como sou a nível de valores, e ontem dia 23 de Maio aconteceu-me uma peripécia e decidi começar com algo que aconteceu comigo, mas sei que não sou a única!

Hoje quero falar, em especial, com o público feminino…
Nunca vos aconteceu, estarem no meio da rua, ou num sítio publico, e terem um grupo de rapazes ou até mesmo um homem só a olhar-vos de cima abaixo ou a fixarem-se a vocês, deixando-vos assim desconfortáveis?
Pois bem… isso acontece-me, muito frequentemente, no meu dia a dia no Porto! Mas aí perguntam-se… ”o que isso têm a ver com o que nos vais contar hoje?” Simples!
Digamos que eu sou feminista a 100%. Sou daquelas mulheres que luta pela igualdade e que quer acabar com as injustiças neste nível e não só. Então, eu não tenho o mínimo receio de mandar alguém bugiar ou de dar um murro a um homem, e só daí já podem imaginar o meu feitio e a minha maneira de ser.

Dia 23 estava um belo dia e a Nádia andava pelo Porto, até se esbarrar contra um rapaz, que deveria ter no máximo 25 anos. Pedi desculpa e continuei o meu caminho. Fui fazer o que tinha a fazer e na minha hora de almoço, vim à baixa passear. Até que a minha melhor amiga, teve a brilhante ideia de irmos ao StarBucks bebermos uma bebida gelada, até aí tudo bem, pensava eu!
Quando entro dou de caras com quem mesmo? O tal rapaz de manhã, que por sua vez, a cara não me era estranha!
Sentamo-nos numa mesa e meia hora depois, sentimo-nos observadas. Quando demos conta, esse mesmo rapaz e o seu grupo, passaram de uma mesa da ponta do café para a mesa ao nosso lado (nada assustador, diga-se já de passagem). Ficamos um pouco sem jeito, mas não nos deixamos incomodar, mas as coisas não ficam por aí! Eu pareço que trago sempre sorte para o azar ou para coisas avarentas, sei lá…

Quando íamos quase a levantarmo-nos da mesa para sair, eu olho para a minha carteira e vejo um deles com a mão lá dentro. A minha reação foi só de dar um estalo ao gajo, quando reparei eles fizeram uma roda à nossa volta e começaram a tentar agarrar-nos. Por sorte, os funcionários vieram à nossa beira ajudar-nos e o gerente perguntou o que se passou. Explicamos tudo e quando ele foi confirmar a história às câmaras de vigilância, não só poderam ver que eles nos estavam a roubar, como já tinham tirado quase 500€ da caixa, sem ninguém dar fé.
Consequentemente, a polícia foi chamada ao local e, quando estava a dar o meu depoimento, ouço um deles a chamar pelo rapaz.. e por meu espanto esse rapaz era o meu EX NAMORADO!!!
Resumindo… este terror. Para além de ter péssimo gosto para pessoas, o meu ex ainda teve a lata de fazer o que fez e eu continuo a perguntar-me como é que isso é possível! O amor é uma coisa tão linda e, por acaso eu tinha ficado super amiga dele, mas pelos vistos isso não vale nada, quando o assunto é dinheiro e assédio!

Espero que tenham gostado

 

Nádia Matos,
autora do Blog Pequena Desarrumada