Resenha

RESENHA DO LIVRO || MADDIE – A VERDADE DA MENTIRA

Olá Nossos Devanienses!

 

Wook.pt - Maddie

 

Produção, por gentileza, tragam os CheeseBurgers para a Francisca e uma Pepsi para mim.

Estou chocada com este livro. Muito chocada, mesmo. Coisas das quais eu não sabia e talvez, nem vocês saibam sem o ler. Um Africano que inventou uma máquina que encontra cadáveres. É sério isto?

Na minha sincera opinião, depois de tudo que li e do que assisti, acho que foi um acidente que poderia dar muitos problemas por não terem vigiado a crianças, tais como: Perderem os gémeos e os créditos profissionais. Já chega o trauma que ficaram.

 

Ver a imagem de origem

 

Foi há mais de doze anos. Doze anos de dor.

Uma coisa é o caso da Joana que foi de propósito que o “Tio” disse que não lhe fez mal só a matou e outra é o caso da Maddie que, quase de certeza, não foi de propósito. Claro que quando é de propósito pode dar um peso na consciência, não digo o contrário, mas sim que os casos são distintos.

No que toca a Desaparecimento de Crianças Portuguesa há três categorias: a Categoria Rui Pedro, a Categoria Joana e a Categoria Maddie.

 

Ver a imagem de origem

 

Vou explicar ponto a ponto:

  • Categoria Rui Pedro – Nunca aparecer e a culpa não é dos Pais. A Mãe está duma forma sem descrição;
  • Categoria Joana –  Foi morta de propósito;
  • Categoria Maddie – Foi morta sem querer.

Há uma cadela, como diz no livro, que detectou o odor de cadáver, dai eu dizer que Maddie está morta, infelizmente.

 

Ver a imagem de origem

 

No livro fala do caso de Mariana que está na Categoria Joana, mas no caso o corpo existia, porque quiseram que parecesse uma morte natural. Sim, morreu durante o sono toda pisada. Quem acredita?

Todos os casos são bastante chocante e este, da Maddie, não é excepção.

Beijinhos

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *