Apresentação

Dei de cara com um Trouxa || PD

Olá Devanienses!
Eu sou a Pequena Desarrumada e vou colaborar com a Miss L, todas as quintas-feiras à hora habitual, ou seja, publicações todos os dias à 01h, inclusive os meus!
Quero dar-vos a conhecer um pouco sobre mim e a minha visão perante o mundo, então deparo-me com um pequeno problema… qual seria o primeiro tema a abordar? Ideias não me faltam, mas queria trazer um especial! Não só para poderem ver do que sou capaz, mas também como sou a nível de valores, e ontem dia 23 de Maio aconteceu-me uma peripécia e decidi começar com algo que aconteceu comigo, mas sei que não sou a única!

Hoje quero falar, em especial, com o público feminino…
Nunca vos aconteceu, estarem no meio da rua, ou num sítio publico, e terem um grupo de rapazes ou até mesmo um homem só a olhar-vos de cima abaixo ou a fixarem-se a vocês, deixando-vos assim desconfortáveis?
Pois bem… isso acontece-me, muito frequentemente, no meu dia a dia no Porto! Mas aí perguntam-se… ”o que isso têm a ver com o que nos vais contar hoje?” Simples!
Digamos que eu sou feminista a 100%. Sou daquelas mulheres que luta pela igualdade e que quer acabar com as injustiças neste nível e não só. Então, eu não tenho o mínimo receio de mandar alguém bugiar ou de dar um murro a um homem, e só daí já podem imaginar o meu feitio e a minha maneira de ser.

Dia 23 estava um belo dia e a Nádia andava pelo Porto, até se esbarrar contra um rapaz, que deveria ter no máximo 25 anos. Pedi desculpa e continuei o meu caminho. Fui fazer o que tinha a fazer e na minha hora de almoço, vim à baixa passear. Até que a minha melhor amiga, teve a brilhante ideia de irmos ao StarBucks bebermos uma bebida gelada, até aí tudo bem, pensava eu!
Quando entro dou de caras com quem mesmo? O tal rapaz de manhã, que por sua vez, a cara não me era estranha!
Sentamo-nos numa mesa e meia hora depois, sentimo-nos observadas. Quando demos conta, esse mesmo rapaz e o seu grupo, passaram de uma mesa da ponta do café para a mesa ao nosso lado (nada assustador, diga-se já de passagem). Ficamos um pouco sem jeito, mas não nos deixamos incomodar, mas as coisas não ficam por aí! Eu pareço que trago sempre sorte para o azar ou para coisas avarentas, sei lá…

Quando íamos quase a levantarmo-nos da mesa para sair, eu olho para a minha carteira e vejo um deles com a mão lá dentro. A minha reação foi só de dar um estalo ao gajo, quando reparei eles fizeram uma roda à nossa volta e começaram a tentar agarrar-nos. Por sorte, os funcionários vieram à nossa beira ajudar-nos e o gerente perguntou o que se passou. Explicamos tudo e quando ele foi confirmar a história às câmaras de vigilância, não só poderam ver que eles nos estavam a roubar, como já tinham tirado quase 500€ da caixa, sem ninguém dar fé.
Consequentemente, a polícia foi chamada ao local e, quando estava a dar o meu depoimento, ouço um deles a chamar pelo rapaz.. e por meu espanto esse rapaz era o meu EX NAMORADO!!!
Resumindo… este terror. Para além de ter péssimo gosto para pessoas, o meu ex ainda teve a lata de fazer o que fez e eu continuo a perguntar-me como é que isso é possível! O amor é uma coisa tão linda e, por acaso eu tinha ficado super amiga dele, mas pelos vistos isso não vale nada, quando o assunto é dinheiro e assédio!

Espero que tenham gostado

 

Nádia Matos,
autora do Blog Pequena Desarrumada

 

 

 

 

12 thoughts on “Dei de cara com um Trouxa || PD

    1. Olaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!
      Só para dizer que fosses tu quem escreveu ahahahahaah <3
      É complicado, babe...
      Beijokitaz

  1. Nossa, realmente a cada coisa que eu leio ultimamente eu vejo que o ser humano é capas de cada coisa que chega a dar até um nervoso, não consigo nem imaginar o tamanho da sua raiva e do seu ódio!
    Parece aquele tipo de história que se a gente contar ninguém acredita kkkk

  2. História mesmo fora do normal espero nunca passar por uma coisa dessas, bem eu às vezes só tenho uma simples sensação que é a de ser vigiada.
    Como referes já no fim do texto o amor é uma coisa tão linda e eu acrescento o amor não é só lindo é sen dívida uma coisa muito complicada e difícil de entender. Já o assédio é uma coisa sem palavras vertente ainda é meus complicada quando esse assédio e feito pelo teu patrão e mesmo deixando de ser teu patrão ha momento em que tem a grande latela de no teu local de trabalho de te falar como se nada fosse e no final de contas ainda te deve dinheiro.

  3. Olá joia³ Realmente tem dias que parece que não deveriamos sair ne cadda situação plea qual temos que passar que nunca imaginariamos. O bom e ver depois que superamos este momento. Espero que traga dias melhores aqui em breve. Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *