Miss L

EU NÃO SOU || A BLOGGER DOS DONATIVOS

Olá Nossos Devanienses!

 

Resultado de imagem para Blogger dos donativos

 

Entendam que em tempo algum irei fazer um artigo sobre quem ajudo e com quanto ajudo. Isso é só entre mim e quem ajudo. Cada um com a sua vida. Não vou colocar aqui nenhum extracto de qualquer um dos meus donativos, nem algo parecido. Eu até posso doar tudo que tenho na minha conta bancária que nunca se converterá num artigo. Eu quero ser reconhecida pelo meu trabalho e não como a Blogger dos Donativos. Não faz sentido na minha cabeça.

Ninguém além de mim e das pessoas a quem ajudo têm de saber sobre. Se eu for numa viagem a Moçambique distribuir comida, vocês não têm de saber.  A não ser que eu tente encontrar pessoas para me ajudarem. Isso é diferente. Angariar comida. Irem comigo para Moçambique distribuir a comida. Entendem a diferença? Esperemos que sim.

Uma pessoa escreveu nas Redes Sociais ( Facebook) que era o dinheiro que ia ajudar Moçambique, que o dinheiro cura doenças e que o dinheiro é a solução para a pobreza de espírito dos Portugueses. É sério isto. Eu quando li, fiquei um pouco mais chocada do que o costume. Vamos por pontos, vamos ver se nos entendemos.

 

Imagem relacionada

 

O que ajuda Moçambique é COMIDA e uma MUDANÇA POLÍTICA POSITIVA. Tu podes ter dinheiro e não ter comida ou não teres onde comprar. Vais comer o dinheiro? É o mesmo que dares dinheiro a um gato. Ele vai fazer o quê? Chichi em cima do dinheiro? É preferível ter comida e não ter dinheiro. É a minha visão.

Vamos ver o caso de Moçambique doutro prisma para entenderem a 100% ( só não vão entender se não quiseres). Se vocês tiverem dinheiro. Um milhão de euros. Não tiverem comida no dia um de Janeiro. O que podem fazer com esse milhão? Nada! Nenhum hipermercado está aberto. Eu já fui no dia um de Janeiro ao Pingo Doce de Leça da Palmeira e estava fechado. Foi uma atitude muito inteligente. Foi uma perda de tempo, era meio óbvio que iria estar fechado! Até o Lidl em frente ao condomínio privado estava fechado, eu insisti e fui na mesma ao Pingo Doce a pé. O quê que eu esperava? Esperava que estivesse aberto. Só para mim só se for. Se não entenderam, lamentamos.

Quanto às doenças. Tu podes ter dinheiro e não ter a cura. Então, de que te serve o dinheiro? Tu podes ter a cura e não divulgares. Então de que te serve o dinheiro? É um facto, há doenças das quais já têm cura e não divulgam. É a realidade deste Mundo.

Quanto à pobreza de espírito (a pessoa em questão falou mesmo dos Portugueses) não é com dinheiro que se muda. Muda-se com muita leitura, o que também ajuda nos erros. Há pessoas que se riem quando se diz que escrever errado, torna a pessoa menos atraente. É verdade e não ter noção disso, é muito triste. Há pessoas que pensam que toda a gente pensa como elas, ou seja, que todos em Portugal recebem o Salário Mínimo ( como se o Salário Mínimo fosse o Máximo) e que todos entram no seu posto de trabalho com vontade que chegue a hora da saída. Felizmente, ainda há pessoas que não pensam assim, caso contrário não haveriam Digital Influencers. Se a realidade fosse como muita gente pensa, Portugal estaria morto e bem morto.

 

Resultado de imagem para Digital influencer

 

Vou explicar melhor. Ainda há pessoas em Portugal que gostam de trabalhar e evoluir pessoal e profissionalmente (Não falo só dos Digital Influencers). Ainda há pessoas em Portugal que se esforçam para ganhar mais do que o Salário Mínimo, pois sabem que o Salário Mínimo não é o Salário Máximo. Mais cedo ou mais tarde, vão ganhar mais do que o Salário Mínimo porque merecem ( Não falo só dos Digital Influencers).

É uma pequena minoria que tem esta mentalidade de evolução, mas existe. Poderemos perder esta “guerra”, mas tentamos. Como hei-de explicar esta “guerra”. Há pessoas que escrevem e escrevem “num” em vez de “não” (é um exemplo), pois não estão minimamente interessados. Acham que podem escrever e falar como quiserem.

E devido a isso, mais cedo ou mais tarde, alguém com a mentalidade do Novo Acordo pode pensar “Que se lixe! A maioria escreve e fala assim, vamos mudar a Gramática.” e a estragam mais. Esperemos que este dia nunca chegue, mas é provável. Eu vou ser daquelas pessoas que vai dizer “No meu tempo é que se escrevia correctamente.”. Sou muito sincera, detesto o Novo Acordo e não o uso. É palha para burros. É a minha mais pura sinceridade. De coração. Mas faz sentido o Novo Acordo? “Ele para para a cumprimentar.”. Faz sentido esta frase? NÃO! É um facto.

 

Resultado de imagem para erros ortográficos

 

Eu cheguei ao ponto de passar a dizer “Egipcios”. Salientar o “p” para não me chatearem muito. Estragam a Língua porquê?!

Eu só sou intransigente com alguma coisa quando eu sei que estou correcta. Se tu dizes que não gostas de laranjas. Eu digo que não gosto de bananas. Chill. Agora, se vens dizer que a Terra é plana. Eu nem vou discutir muito contigo. Eu estou correcta, tu estás errado. E sai do meu espaço de trabalho. É tão óbvio que estou correcta, a Terra é esférica e podes dizer o que quiseres, não muda nada! Não dá para entender estas pessoas. De coração.

Acabou. Não há discussão. Tu dizes que o Bolsonaro é o melhor Presidente. Tu estás errado! Se vens dizer que os Vegetarianos comem peixe. Tu estás errado. Quando não se trata de algo desse nível, por mim é tranquilo. Olha, estuda, lê documentos fidedignos e percebe que estás errado, quando estás errado (Exemplos que eu dei acima). É muito bom tu estudares e leres. Perceberes que, afinal, o tomate não é um legume. É bem engraçado tu pensares “Eu pensei durante anos que o tomate é um legume, não vou errar mais.”. Chama-se evoluir.

 

Resultado de imagem para tomate é um legume

 

Entenderam até aqui? Foi muito complicado? Se não entendeste, lê de novo.  Vou tentar explicar de novo. Eu não gosto de circo, porque maltratam os animais e os Palhaços não têm graça. Nunca gostei, só ia, porque recebia uma prenda no final. Tu gostas de circo. De boa! Tu escreves e dizes “Ela é meia confusa.”. Tu estás errado. A meia é para os pés. Usa esta mnemónica e não te vais esquecer. O correcto é “Ela é meio confusa.”. E não há discussão quanto a isso.

É só a diferença entre facto e opinião. Um dia vais entender.

Só peço que não mudem mais a Gramática. Cancelem o Novo Acordo, se não for pedir muito. Eu peço com carinho. Eu ofereço o meu patê de atum e o meu pão recheado de atum. Eu encho o teu bucho e tu não estragas a Gramática. É justo! Eu gostaria de ser aquela pessoa que teve a oportunidade de dizer “No meu tempo é que era bom. Escrevia-se Farmácia com “ph”, mas existiam umas antas que não sabiam escrever e mudaram para “f”! Não gostei, não vou usar. Adeus.”. Parece que tem piada, mas é triste. Muito triste.

Beijinhos

6 thoughts on “EU NÃO SOU || A BLOGGER DOS DONATIVOS

    1. Olaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!
      É tão saber que damos ideias uns aos outros com os nossos artigos <3
      Só tenho conta ahahahaah
      Beijokitaz

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *