Relato

RELATO DUMA LEITORA || SERÁ REAL?

Olá Nossos Devanienses!

Obrigada de coração pelo vosso carinho a escrever-nos. Enche-nos o coração. Estamos a ter uns stresses no email. Poderão mandar para lcarinacoelho.8@gmail.com. Basicamente não conseguimos abrir no computador.

“Olá, catitas. Acompanho há bastante tempo o vosso Blog e simplesmente adoro! Estou com um dilema… Eu comecei a falar com um boy através da internet. Até ai normal, falo todos os dias com pessoas da internet, mas nunca me encontrei com nenhuma. Bem, na realidade, com duas meninas, mas só. Só que, pela primeira vez, está a ter importância, sabem? Como se o conhecesse pessoalmente e pudesse confiar. Sim, é muito estranho. Muito estranho mesmo. Como posso confiar em alguém por trás do ecrã que nunca vi? Não sei, nunca experimentei esta sensação. Se já pessoalmente sou iludida, o que pode ser diferente através da internet? Não sei, girls, não sei mesmo. Ele é um doce, sabem? Chamo-lhe de Esquila. Antes era Esquilo, mas evoluiu. Eu adoro dar apelidinhos, mas ele não me dá nenhum. Isso será algum sinal? Não sei, é recentíssimo. Não sei lidar bem. Nem pessoalmente me tinha acontecido. Mas ele tem uma voz! Que voz do Inferno! E já tivemos a nossa primeira discussão logo no primeiro dia. Eu deveria estar a trabalhar, mas estava a falar e disse-lhe. Sou muito directa. Ele respondeu “Queres que te deixe?”. Explodi. Que vá ter com as Putianes dele. Depois ele mandou uma coisinha super fofa a dizer para eu voltar e coração partido. Não é amoroso? E explicou que era deixar para ir trabalhar. MAS ELE NÃO ESCREVEU ISSO! Mas foi muito fofo e eu voltei a falar, mas no dia seguinte, porque eu fiquei tão irritada que desliguei a internet para ele não me conseguir contactar e eu não cair na tentação de responder. Ele ainda não tinha o meu contacto. Sim, ainda, já tem. Ele é um docinho, sabem? Aquele tipo de pessoas que parece que não existe. Ele é tal e qual. Não sei mesmo. Acho que estou a começar a gostar dele, mas ao mesmo tempo não sei, porque é pela internet e nunca achei possível. Mas ele tem um rabo, meninas! Se eu passasse na rua por ele, eu olharia directo. E um cabelo, umas mãos, uns olhões. Que Deus! E canta super bem! Quando ele manda áudios e suspira eu fico toda derretida. Não sei mesmo pelo enésima vez. Ele tem fetiches por pés e eu por mãos. Encaixa-se? Arrisco, meninas? Beijos! Sucesso!”

Francisca, minha grande especialista em conhecer pessoas pela internet, dá o teu parecer. Não, Francisca, não fales de novo do Hamster. Já toda a gente sabe que ele tinha um apelidinho fofo, mas eu não tinha nenhum. E sim, que eu era burra. Francisca, chega, já entendi! Mas pode ser típico da pessoa não dar apelidinhos fofos. Francisca, não sejas bruta! No trabalho da escolha disse que tinhas 34 anos e tu tens 36. Portanto corrijo aqui, no auge dos teus 36 anos… Francisca, não estou a ser engraçadinha, deixa-me continuar. No auge dos teus 36 anos, o que tens a dizer? Nada? Vou dizer ao Lourenço para te pedir em casamento se não deres o teu feedback… Não é chantagem, Francisca, é um meio de te fazer falar. Dou-te um Cheeseburger. Produção, um Cheeseburger para a Francisca Daniela.

Diz que eu transcrevo: O melhor a fazeres é encontrar-te com ele num local muito, mas muito público. Com isto quero dizer, que não te encontres num café pequeno, mas sim num sítio em que as pessoas à tua volta te possam quase controlar, visto que vai ser o teu primeiro encontro com um Homem. No sentido que se acontecer algo, haja uma maior chance de alguém fazer algo. Vê se ele pessoalmente é esse Deus ou se estás a iludir a ti própria. Tu deste-lhe um apelido e ele não. Porque será? Pensa nisso com carinho. Se der dá, se não der passa à frente. Se no primeiro encontro te parecer o mesmo Príncipe, marca o segundo. Se para ai no quinto encontro ele for igual, arrisca. Vai de pessoa para pessoa, mas deixem esses apelidinhos não correspondidos de lado. É para as duas, cara Miss L. Nada de apelidinhos não correspondidos, faz vos parecer bobinhas. Obrigada. De nada.

Ela é especialista, portanto…

Beijinhos

Deixar uma resposta