Sem categoria

EU DEVERIA DIZER-TE || TEXTO PESSOAL

Olá Nossos Devanienses!

Trazemos, novamente, um texto de “Dois Cinco”.

Ao inicio tudo é muito bonito. Não é belo, mas bonito. Só queres um monte de miúdas ao teus pés. Então, agora, baby, esquece. Eu dava-te tudo e tu só davas um bocado, pois tens a tua vida. A tua outra vida. Eu fazia parte da vida paralela. Aproveitaste da bondade. Eu pensava que eras um pouco especial, mas os teus olhos mentiam e choravam por ti. Lembras-te quando dizia que sem ti não era ninguém e para deixares tudo? Tinha tanta piada. Sim, fui tão falsa como tu! Um beijo, fofo. Escusas de vir atrás e contrariaste! Não te ponhas com cenas inúteis! Vou seguir em frente e encontrar alguém decente! Não vou olhar mais para trás e sentir-me vazia sem ti! Sem ele! Era cada garrafa que eu esvaziava a chorar e a pensar em ti! INÚTIL! Essa cara de chulo só me dá nojo. Foi por um fio, mas ainda bem que apagaste a chama. Ias apagando conforme te dava proveito. Não me digas que me amas, tu só me trais! Tu esqueces-me quando estás na tua vida. Com o passado iremos brincar mais para frente. Não existe mais nenhuma cena entre nós. Não quero conversas com alguém com tu. DESISTE!

Era isto que te deveria dizer, mas o coração não deixa…

Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *