Relato

Relato Duma Leitora || Preciso de Desabafar

Olá Nossos Devanienses (E Quem Precisa de Desabafar)!

Sigam-nos nas redes sociais: Fan Page e Instagram para ser possível fazer os big sorteios.

Usem e abusem do email, nem que seja para desabafarem: blog@devaneiosdemissl.com

É com um pouco de tristeza que recebemos este email. Deixamos aqui o desabafo desta leitora. Estamos do teu lado.

“Olá, meninas. Obrigada por estarem desse lado a escreverem diariamente. Eu preciso de desabafar. Podem chamar-me Joana ou Carla ou o que quiserem. Não sei bem o que fazer. Estou irritada. Acho que é por isso que preciso de desabafar, estou muito irritada. Há uns tempos tive umas aventuras isoladas com duas pessoas, um homem e uma mulher. Melhores amigos, estão a ver o esquema? Bom, ela queria experimentar a três e perguntou se eu queria alinhar. Um pormenor, o man era casado. Sim, casado.

Eu sou solteira, para mim era um simples pormenor. Problema dele. De boa. Não sei até que ponto ele não sabia disto. Ela andava com o carro da empresa. Ela disse que íamos começar por lhe pedir umas massagens no carro, mas o modo como ele se entregou facilmente, não acredito que tenha sido inocente. Foi horrivel. Não têm a noção. Três num carro é muito mau. Eu tinha insistido num motel (eu adoro conforto), mas vinham com a cena que não havia dinheiro para tal. Eu ri-me de nervosismo.

Como se diz ” Cuidado com o homem que está sempre duro ( sem dinheiro) e com pose de machão. “.

Eu dei algumas ideias que gostava de fazer com ele, ele parecia adorar essas partilhas, mas não gostava muito que usasse com as outras…

Ele fingiu que estava muito arrependido. Como se diz “Chefe é chefe, né pai? Quando pega uma vez, as novinhas querem mais.”.Pouco mais dum mês depois, voltou a acontecer e correu um pouco melhor. Foram mais umas vezes, só com ele ou os dois. Cenas rápidas e outras não. Em minha casa com a amiguinha à espera dele. Ele sempre dizia que não haviam cenas só com ela ou só comigo. E ele insistia nisto até depois de ter estado só comigo. Houveram fotografias trocadas entre mim e ela. O inferno veio depois. Eu engravidei. Eles pressionaram-me tanto. Não erámos só nós as duas no harém dele. Ele pagou-me. Também, nem a melhor educação me garantia que o miúdo não iria ser como o Pai. Ainda hoje me arrependo do acto em si, nunca dos motivos.  Ele inventou que foi falso alarme. Eu não abri a boca quanto a isso.

Falar do nosso filho era tabu. Por vezes, ficava com a ideia que isso o magoava, por outras, que simplesmente estava-se a cagar para o assunto.

Se tivessem, daqui há uns anos, a mesma atitude que ele tem com as mulheres com o Filho dele, ele não iria gostar. Ele não pensa nisso. Ele até disse que não se arrepende de nada, que tudo que aconteceu foi porque teve de acontecer. Espero que ele esteja arrependido de algo, pois Deus só ouve quem está arrependido. Porquê que ele é tão imaturo para aguentar a monogamia? Que Inferno!

Estou irritada? Estou irritada. Vou-me conter.

A primeira coisa que ele me disse quando lhe dei a notícia era que o filho não era dele ( Como se eu andasse metida com todos ou talvez que o Filho fosse da Melhor amiga dele. Eu até disse que iria ser bom na vida da criança para dizer para fazer o contrário que ele fazia. O eterno tio. Ainda teve o ousadia de dizer que se fosse menina que ia ser a namoradinha do filho e eu respondi, muito irônica, que só deixava se fosse menino. Não gostou. ). O meu Mundo caiu. Virei-lhe as costas, pois estava a chorar e ele, cheio de má educação, agarrou-me no braço. Querido, queres agarrar, agarras na mão. Aprende a ser educado. Bruto! Depois perguntou-me se o Filho era dele. Que lata. Levaram-me a casa, pois tinham “medo” que eu desmaiasse no comboio. Tretas! Ela disse que ele passou mal a noite. Disse mesmo que me custava a crer. Ela disse que a esposa ia dormir e ele ficou a matutar no assunto. Magoou-me ao dizer que não era o Pai e depois fica assim? Realmente, muito selectivo.

Não é assim que se aproveita a vida…

Chorou quando aceitei abortar. Eu só pensei nele e no nosso Filho. Eles eram os motivos. Ele não poderia dar o nome (E não era pela falta de gosto nos nomes que possuia). Sim, eu acabei por lhe dizer, pois eu sou o tipo de pessoa que se denuncia. Eu dizia que não, mas mostrava que sim. Com o tempo, deixei de falar com a melhor amiga dele. Tentei dar-me com ela a pedido dele, mas chegou a um ponto que não deu. Ela é muito falsa. Não a cumprimento sequer. A pessoa, que eu achava que ela era, morreu. Ela até teve a lata de dizer que não me deveria sentir culpada por ter engravidado. A culpa foi dos dois, é meio óbvio.

Eu e ele estivemos juntos mais umas vezes até uma vez que eu chorei durante e disse-lhe que ele só me fazia sentir culpada pelo que aconteceu. A partir dai, ele ficou estranho. Achou que eu estava apaixonada, eu neguei, pois era impossível e ele disse que por ele era na boa. Realmente, ele não bate bem. Disse que trabalhavamos juntos, erámos amigos, mas não poderia haver mais confianças. A sério, Bichinha?!

A cena é que elas queriam estar grávidas dele, mas não sabem o inferno que é. Eu disse-lhe isso, não gostou muito.

Aliás, tudo que tinha de lhe dizer, dizia. Até usava os termos: as tuas amiguinhas, as tuas bitchzinhas, a lacaia, a falsa. Sem stress. Ele chegou a dizer que nunca ninguém lhe tinha falado assim. Fui sincera e não lamento. Tudo que fiz (quase, a excepção foi o aborto) foi porque quis. Tudo que fiz por ele. Não falo com a outra, pois não sou obrigada. Ele pensa que sou boba, mas acabava por saber de tudo. Algumas magoavam, mas não mudavam a forma como o via e como estavamos, dai não precisarmos de conversar sobre tal. Tanto a minha boca estava calada para o que ele me dizia sobre ele como para o que eu vinha a saber sobre ele. Ele estava sempre a dizer para não o desapontar.

E fico mesmo triste com uma coisa: Ele poderia ser uma pessoa culta, evoluída, mas não quer! Ele não lê e dá erros por prazer. Por vezes, preciso de tradução. Não é só o cerebro dele que congela, o meu também. Eu já tentei que ele descobrisse o tipo de leitura dele, mas parece na cabeça dele tudo que faço é para o mal dele. Também faço para o meu bem, também mereço. Ele é uma pessoa inteligente, mas não liga muito à parte intelectual. Devo dar-lhe com um livro, metaforicamente, na cabeça?!

Não nego que devido a isto, estava um pouco com as costas quentes. Se eu abrisse a boca (e ele tinha medo disso, disfarçado com ar de durão) era bosta para todo o lado, menos para o meu.

Pior, começaram a haver mexericos de que nós os três estivemos juntos ( Será bluff para me testar?) Fiquei em choque. Sim, eu tinha dado nas vistas. E dai? Sou solteira. Dei bastante. Eu provocava-o, disfarçadamente, com todos à volta. Era excitante. O perigo de sermos apanhados. Até em reuniões fazia isso.

Quando engravidei, todos pensaram, correctamente, que era dele.

Eu fiquei irritada quando quase fomos apanhados pelo sócio do patrão e ele ficou com a ideia que eu o queria mandar embora (queria).

Deixei de repente de falar com a amiguinha dele, nem a cumprimento.

Tudo dá nas vistas.

Ele acha que fui eu. Admito que dei muito nas vistas sim, mas…

Quem sabe diz que foi o melhor que eu fiz (o aborto), porque ele nunca daria um bom Pai. Como o Filho dum assassino tem muitas hipoteses de ser um assassino, mesmo com a melhor das educações. Ele não é um assassino, mas…

Estou bastante magoada com ele por isto tudo, mas…

Ele diz que a amiguinha quer falar comigo, mas que ele pediu para ela ter calma e não dizer asneiras. Respondi que me recuso a falar com esse tipo de gentinha, que não tinha nada para falar com ela.

Preciso mesmo de desabafar, desabafar, desabafar e desabafar. Sei lá o que ele pode fazer. Ele é perigoso. Eu faço o que posso para o acalmar nas situações mais complicadas. Peço-lhe que não faça nada e ele diz que por mim não o vai fazer.

Eu só quero que o nosso Filho tenha um pouco de orgulho no Pai. É pedir muito?! Peço tanto ao nosso Filho por Ele, para sair da Má Vida. Quando ele não desperta a parte má, ele é quase um Anjo e já lhe disse milhões de vezes. Ele, de caminho, aparece morto. E depois?! Não sei o que fazer. Estou triste e irritada.

Claro que tem o dedo da falsiane. Sinceramente, eu não sou do tipo de pessoa que diz “Ou eu ou ela!”. Seja em que relação for, ninguém tem esse direito. Ele tem de abrir os olhos sozinho para quem ela é (Será que não sabe mesmo e isso dá-lhe jeito para fazer o que ele quer? Será que as Boquinhas que ela manda e o que ela faz não é a mando dele? As cenas no carro…) . Eu mesma lhe disse que só desejo que ela morra atropelada por um pónei. É só uma expressão, mas acho que ele não entendeu.

Também lhe disse que ele deveria fazer-lhe um servicinho de broderagem para ela parar com os dramas. Estou farta que ela tente por o dedo em tudo. Das desculpas que ela inventa para estar com ele, dos pretextos que ela inventa para ele estar ao lado dela.  Ambos cedem. Meio obcecada por ele. Como? Nem sei. Eu já lhe disse que ela está apaixonada por ele, ele diz que nem quer saber. E vem com cenas infantis de atirar à cara. Que a mudou. Antes, ela tinha veneno ou foi só depois de ele a mudar? Que ia-me mudar também. Manipulação? Poupe-me, se poupe, nos poupe.

Até fico com a dúvida se não foi premeditado por ambos (ou só pela inteligência dele), mas seria muito assustador… ( Ele é Aquariano, será que foi abduzido? Não sei como os Aquarianos acreditam nestas coisas).

E ele dizia que era doentio só estar com ele para, caso acontecesse algo, ele se descarta-se. Muito inteligente, sem dúvida.

Ele faz aquela cara sexy, eu digo que escusa de fazer aquela cara. Ele irrita-se e vira as costas. Eu chamo-lhe imbecil.

Eu digo que se quiser podemos deixar de falar. Ele diz que só quer que lhe fale direito. Ele não pode pedir isso a uma mulher com TPM.

Ele…

Obrigada!”

Quase arrepiou a alma. Caso bicudo. Eram só uma aventuras e com elas vieram um arrependimento para toda a vida. Só para ti, claro. Acredita, não fizeste nada de errado. Não és obrigada a falar com ela. És solteira, não és? Ele é casado, ele é que tem de ter maturidade. Aproveitaste, não aproveitaste? Espero que tenha sido bom, o resto é letra. Mulher pode.

Quanto aos erros, manda-lhe os nossos posts sobre escrever errado, pode ser que ele se toque.

Maluquinha dos Signos : Se ele é Aquariano foge, eles adoram esse tipo de coisas. Precisam de tempo e espaço, pois para eles é relativo. Podem-te deixar, numa boa, em Banho-Maria por dois anos. É assim que lhes dá jeito. Se a outra pessoa não entende este jeito dele, passam à frente. E isso do Harém está com alma de Balança. As pessoas nativas de Balança é que adoram balançar entre vários parceiros ao mesmo tempo. Depois aparecem as meias-irmãs.

Vou passar a voz à Francisca no alto da sua experiência (também vou-lhe dar dois MacChickens): Querida, será que não andam a falar porque também querem entrar no esquema? Não me parece que ele seja rugado a isso. Querias fazer, fizeste. Experimentaste. Ninguém obrigou ninguém, pois não? Então, não há problema algum. Parem de inventar problemas. Qual é o mal das ménagés?! Ele é casado? Problema dele. Ele é só adepto do poliamor. Ele tem muito amor para dar, só isso. Aceitas o amor dele ou não aceitas. Pensa nisso com carinho.  Traiu, não dá para destrair. Os homens não têm opinião própria. Rumores para quê? Também querem? Tirem a senha. Façam o casting. O teu lugar nesse harém, na certa, está vago. Porquê complicar?! Em que século eles estão?! Comeram-se uns aos outros. Grande coisa. Foram os primeiros? Sempre ouvi dizer que é mais fácil namoriscar nos locais de trabalho. Deixem de stressar. Se ele está mal contigo, problema dele. Fizeste o que podias e não podias por ele. Dê valor se quiser. E se não der valor, que te dê um beijo grego como despedida de tudo isso.  E eu acho que foste descartada porque choraste durante o acontecimento lúdico. Foi assim tão mau? Tu ris e choras quando estás com ele na vossa diversão ( Ele só pode ficar confuso), eu acho que… bom, adiante. Estás a ser um pouco burra no meio disto tudo. Estás importada para quê? Estás-te a preocupar de mais com alguém que não está nem um pouco importado com os teus sentimentos. Amigo? Tu sim és amiga, ele é um cuzão. Não, não é um cuzão amoroso. Faz-me lembrar a nossa Miss L (vou expor), havia o Hamster que não tinha um nome fofo para ela, só para veres o nível. Ele fazia-a de burra. Ele era um mulherengo do piorio. Escrevia bem e ela babava-se toda. Eu apanhei-a a mandar um áudio para ele. Para quê?! É isso que ele quer! Queria a ela, a tia, a Joana. Mil e uma. Eu avisei-a. Não me quis ouvir. Bateu com a cabeça. Agora não quer saber disso para nada e ainda mandou uma fotografia com a Joana só para se rir por último. Quem muito usa, é usado. Não quero saber se sai à Mãe por ser castelhana, se sai ao Pai por ser pior do que castelhano. Ele era feio. Muito convencido. Não gostava dele. Demasiado poeta. Não gosto. Dou uma solução para vocês: imaginem o rapaz na casa-de-banho a defecar. Esquecem-no em três tempos.

Obrigada, Francisca, usa essa solução com o Lourenço e se resultar, conta-nos…

Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *